Após 30 anos de carreira, a banda mineira Skank vai chegar ao fim. Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o vocalista do grupo, Samuel Rosa, disse que o trabalho do Skank ter “uma parada sem previsão de volta”.

“Ainda tenho pretensão de voltar a tocar com o Skank. Vislumbro isso lá na frente. Só que de outra forma, em outra circunstância, em algum projeto pontual”, afirmou o cantor. Samuel contou, ainda, que a banda vai fazer uma turnê em 2020 para celebrar as três décadas de história e marcar o fim de um ciclo.

Segundo o jornal, a opção pelo fim da banda partiu de Rosa: “Nesse momento, para mim, a melhor forma de me surpreender e de surpreender as pessoas é fora do Skank. Quero me testar em outro ambiente musical, com outros parceiros. Cara, são 30 anos tocando com as mesmas pessoas! Já fiz de tudo lá. Está na hora de brincar um pouco, sabe?”, justificou.

Questionado se houve consenso na banda, Rosa disse que “seria melhor perguntar” aos outros integrantes: “Mas se uma pessoa quer sair, o que acontece? A convivência é por opção, não por contrato”, disse.

Fonte: Correio