Jogar como mandante tem sido um desafio para o Vitória na Série B do Brasileirão. Na tarde deste sábado (2), o Leão tinha tudo para vencer o Figueirense, no Barradão, e se distanciar ainda mais da zona de rebaixamento. Não foi o que aconteceu.

O rubro-negro até saiu na frente, mas levou a virada e só arrancou o empate nos minutos finais do duelo. O 2×2 manteve o Vitória na 15ª colocação, agora com 37 pontos, a quatro do próprio Figueirense, primeiro time dentro do Z4. Foi o oitavo tropeço do Leão nos últimos nove jogos como mandante. Restam seis rodadas para o fim do campeonato.

Em campo, Vitória e Figueirense fizeram um primeiro tempo morno. Com mais posse de bola, o Leão criava mais chances, mas pecava no último passe.

Com apenas três minutos, Anselmo Ramon recebeu em boa condição e o zagueiro Alemão travou na hora certa. Logo depois foi a vez de Chiquinho tentar o chute, só que pegou mal na bola e mandou longe. Quem chegou mais perto de abrir o placar foi Lucas Cândido, que experimentou da entrada da área e forçou o goleiro Pegorari a fazer grande defesa.

De tanto insistir, o rubro-negro chegou ao gol. Aos 33 minutos, Felipe Garcia cruzou rasteiro para Wesley, livre na área. O atacante furou o chute, que acabou servindo de passe para Anselmo Ramon estufar as redes e colocar o time em vantagem.

A vantagem no placar parecia que ia dar tranquilidade ao Vitória. Só parecia. Até então mero espectador no duelo, o Figueirense reagiu rápido e com gol. Aos 35 minutos, Luís Ricardo aproveitou a cobrança de escanteio, subiu sozinho e empatou o jogo. 

Antes do fim do primeiro tempo o técnico Geninho precisou fazer a primeira mudança. Wesley pediu para sair e deu lugar a Felipe Gedoz.

Lá e cá
A igualdade deixou o Figueirense mais à vontade no segundo tempo. O Vitória até pressionou nos chutes de Chiquinho e Felipe Gedoz, que passaram perto do gol de Pegorari. Mas, no momento em que a torcida se animava nas arquibancadas, recebeu um banho de água fria pior do que a chuva no Barradão.

Aos 12 minutos, Odilávio aproveitou a tabela e deu um chute forte de fora da área, que foi no cantinho, venceu o goleiro Martín Rodríguez e virou o placar para o Figueirense.

O empate rubro-negro quase saiu três minutos depois. No rebote da defesa adversária, a bola sobrou livre para Felipe Gedoz na pequena área, mas o meia isolou e perdeu uma chance incrível.

Com o prejuízo no placar, Geninho partiu para o tudo ou nada e colocou Jordy Caicedo e Eron em campo. E foi dos pés de Eron que surgiu a chance do gol. Na jogada em velocidade, o atacante do Vitória foi derrubado na área. Pênalti que Thiago Carleto cobrou forte e decretou o empate. 

O Figueirense ainda voltou a assustar nos minutos finais, em chute de Breno que passou perto da trave de Martín. Sem mais gols na partida, restou ao Leão comemorar o ponto que o manteve quatro à frente da zona de rebaixamento. 

O próximo compromisso do Vitória será na terça-feira (5), quando receberá o Brasil-RS, às 20h30, no Barradão. No mesmo dia e horário, o Figueirense jogará em casa contra o Vila Nova.

Fonte: Correio