O jornalista Augusto Nunes, da Record, retornou ao ar um dia depois de agredir o jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil, enquanto participavam ao vivo do Pânico, da rádio Jovem Pan. Nunes participou da bancada do programa Os Pingos Nos Is analisando a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a polarização política no Brasil.

A agressão aconteceu depois de Glenn chamar Nunes de covarde por ter feito comentários sobre os seus filhos com o deputado David Miranda.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) lamentaram e repudiaram, em nota conjunta, a agressão física do jornalista Augusto Nunes contra o também jornalista Glenn Greenwald, ocorrida nesta quinta-feira (7), durante o programa Pânico, da Rádio Jovem Pan, em São Paulo.

As entidades criticaram a emissora de rádio, que retransmitia a entrevista ao vivo também pela internet, por terem convidado Greenwald a comparecer a um de seus programas “sem avisá-lo antecipadamente da presença de Nunes, autor de ataques pessoais ao jornalista e à sua família, o que criou um clima de conflito prévio ao início da entrevista”.

Segundo as entidades, a “agressão física a um convidado para uma entrevista viola todos os preceitos da conduta profissional dos jornalistas. Lembramos que os jornalistas brasileiros têm um Código de Ética, assim como existe um código de ética em nível internacional, e que seus preceitos devem ser seguidos por todos os profissionais”.

A agressão
Nunes agrediu Glenn durante uma participação no programa Pânico, da Jovem Pan nesta quinta-feira (7). Antes do programa, o americano chegou a tuitar que estava feliz porque teria oportunidade de questionar Nunes frente a frente. “Acabei de chegar no Jovem Pan pra fazer @programapanico e descobri que @augustosnunes – que disse que um juiz de menores deve investigar a remoção de nossos filhos – vai participar. Tô muito feliz pq tenho muitas perguntas pra ele”, escreveu.

Durante o Pânico, Glenn chamou Nunes de covarde por conta de comentários que o jornalista fez sobre seus filhos com o deputado David Miranda. Nesse momento, os dois se levantam exaltados e ficam próximos fisicamente. Nunes acaba dando um tapa no rosto do outro jornalista. O programa foi interrompido depois da confusão, mas foi retomado em seguida, sem a presença de Nunes.

A cena levou o programa aos assuntos mais comentados do dia no Twitter. Guru do governo Jair Bolsonaro, Olavo de Carvalho aprovou o que viu. “O Augusto Nunes descendo a porrada no Verdevaldo foi a coisa mais linda da TV brasileira ever”, escreveu, usando um apelido que críticos de extrema-direita usam para se referir a Greenwald. O youtuber Felipe Neto também comentou. “Espero que o Glenn tenha percebido q não vale a pena ir nesse programa”, disse. “Pra quem não sabe, esse sujeito nojento do Augusto Nunes falou publicamente q o juizado de menores deveria investigar Glenn e David por não cuidarem dos próprios filhos, baseado em NADA!”, continuou. “Sim, é um COVARDE. E o Glenn não foi informado pelo Pânico q ele estaria no programa”.

Marido de Glenn, David Miranda criticou uma chamada de notícia que falava em “troca de socos”. “Trocam socos” não! O Glenn foi agredido, duas vezes, e não revidou. Se quiser eu mando o vídeo por DM, não precisa nem ser jornalista pra ver o que aconteceu”.  Ciro Gomes, do PDT, publicou um vídeo se solidarizando com Glenn. “Todo apoio a @ggreenwald contra a violência praticada por esse bandido chamado Augusto Nunes!”.

Já o youtuber Nando Moura ficou ao lado de Nunes, que chamou de “um dos melhores” jornalistas do país. “Augusto Nunes é um dos melhores jornalistas brasileiros, ser chamado de “covarde” diversas vezes por um cara como Verdevaldo, que produz matérias duvidosas e que disse que EU deveria ser ATACADO com várias “ferramentas”… Teve o que mereceu”, afirmou.

Comentário sobre filhos
Em setembro, Nunes afirmou que o Juizado de Menores deveria averiguar o bem-estar dos dois filhos de Glenn com David Miranda. Durante o programa “Os pingos nos Is”, ele sugeriu que o casal é negligente com as crianças. Foi esse comentário que irritou Glenn.

“E é o seguinte. Eu tava pensando nesse casal. O Glenn Greenwald passa o dia tendo chiliques no Twitter, ou trabalhando como receptador de mensagens roubadas. Esse David fica em Brasília lidando com rachadinhas, que essa é a suspeita, que isso dá trabalho. Quem é que cuida das crianças que eles adotaram?! Isso aí um juizado de menores deveria investigar”, disse Nunes na ocasião ao apresentador Felipe Moura Brasil.

No programa, a jornalista Nil Moretto condenou o comentário. “Meus pais trabalharam fora de casa a vida inteira. Na maior parte das famílias que conheço os pais trabalham. O raciocínio desse senhorzinho no microfone é bem limitado… imagina o de quem ele influencia?”.

Fonte: Correio