A entrevista do atacante Gilberto após a derrota do Bahia por 3×1 contra o Flamengo está repercutindo. Artilheiro do Bahia no ano e vice-artilheiro do país na temporada com 26 gols, o camisa 9 afirmou que é torcedor do Flamengo e tem o sonho, desde criança, de um dia jogar no time rubro-negro. A declaração não é novidade, mas o fato de ser após uma derrota para o rubro-negro causou polêmica entre os tricolores.

O camisa 9 do Bahia afirmou que nem mesmo os xingamentos da torcida do Flamengo têm capacidade de mexer com o sentimento que tem pelo clube, atual líder do Campeonato Brasileiro com 10 pontos de vantagem em relação ao Palmeiras, segundo colocado.

“A torcida [do Flamengo] pode me xingar, pode falar o que quiser que eu não ligo. A torcida do Flamengo é minha torcida também”, afirmou Gilberto antes de completar que a ‘corneta’ dos torcedores é um motivo para que ele busque ser melhor em campo.

“Toda vez que eu estiver em campo contra eles, eles acharem que me xingando vai estar me tirando do jogo na verdade estarão me colocando no jogo”, declarou.

O atacante ponderou que tem que respeitar o clube que joga atualmente porque preza muito por essa boa relação com seus clubes e a torcida do time que joga.

“Assim quando completar meu contrato com o Bahia, que se encerra no próximo ano, se tiver uma oportunidade eu quero realizar esse meu sonho. Claro que esse é o meu sonho, mas acho que nesse momento por a gente estar perdendo eu tenho que respeitar muito minha entidade e respeitar meus torcedores também porque ahco que eu prezo muito por isso, eu gosto muito de respeitar as pessoas e os torcedores. E eu respeito bastante minha entidade, o Bahia”, declarou.

Não foi a primeira vez que Gilberto declarou seu amor pelo Flamengo. Em janeiro deste ano, revelou ao canal Pilhado, do YouTube, sua torcida e afirmou que o Flamengo seria o único time que poderia balançá-lo caso chegue proposta para deixar o tricolor.

“Só tem um lugarzinho aí, que eu falei, que poderia balançar, porque é algo do coração que ainda não realizei. Tenho uma coisa do coração, que é jogar no meu time de infância. O time que meu pai me ensinou desde cedo a torcer. Sou flamenguista”, declarou ao canal.

No Rio de Janeiro, Gilberto já jogou no maior rival do Flamengo, o Vasco, em 2015. Com a camisa do time cruzmaltino ele chegou a marcar dois gols em seu time do coração, um deles na semifinal do carioca de 2015, vencida pelo Vasco.

“Os caras [do Vasco] falavam: vamos ganhar deles, mas a gente sabe que você é torcedor de lá. Eu respondia que podiam ficar tranquilos, que dentro de campo era profissionalismo total”, afirmou ao Pilhado no início do ano.

Após a goleada do Bahia em cima do próprio Flamengo, por 3×0, no primeiro turno, Gilberto voltou a deixar clara a sua preferência como torcedor. Na ocasião, o atacante marcou os três gols da partida. Por sinal, aquela foi a última vez que o time carioca perdeu no Brasileirão.

Gilberto e Bahia vivem má fase no Campeonato Brasileiro. O goleador não sabe o que é balançar as redes desde o dia 21 de setembro, quando, de pênalti, marcou o gol solitário do Bahia na derrota contra o Corinthians. Desde então, 11 jogos se passaram. O Bahia também não vive seus melhores dias: já são seis partidas seguidas sem vencer, com 4 derrotas e 2 empates.

Fonte: Correio