A Polícia Civil apura o furto de 100 cabeças de gado em três cidades do Recôncavo baiano, entre o último domingo (5) e essa terça-feira (7). Os casos foram registrados nas cidades de São Francisco do Conde, Santo Amaro da Purificação e Candeias.

O caso mais recente aconteceu na Fazendo São João, antiga usina São João, em São Francisco do Conde. Na madrugada, os bandidos levaram 20 cabeças de gado – um prejuízo estimado em R$ 40 mil. “Arrebentaram o cadeado da cancela e entraram com caminhão, colocaram no embarcadouro e levaram os animais”, contou o fazendeiro Júnior Falcão. 

Ele disse que entre domingo e segunda chegaram 303 cabeças de gado da cidade de Santa Maria da Vitória, região nordeste do estado. “É um gado para criação. Chegou magro para engordar”, lamentou Falcão. Ele disse que não é a primeira vez que isso acontece. “Há cinco anos, houve roubo de quatro vacas, mas ninguém foi preso”, contou ele, que prestou queixa na delegacia de cidade. 

O fazendeiro comentou sobre a falta de segurança. “O campo na região do Recôncavo está abandonado. De domingo para cá já foram roubadas mais de 100 cabeças de gado. Não há política de segurança para o campo. Acham que o fazendeiro tem que viver à própria sorte. A sensação é de impotência, tristeza, de saber que um negócio rentável não vai dar mais certo”, lamentou Júnior Falcão. No domingo, ele conta, outro fazendeiro teve 22 cabeças de gado roubadas.

 O CORREIO ligou para a delegacia, mas a titular, Lidiane Oliveira Fracari, não estava na unidade. Um policial do plantão disse que duas pessoas já foram ouvidas: o administrador e o vaqueiro.

Fonte: Correio