Menos de uma hora foi tempo suficiente para uma forte pancada chuva arrastar carros e deixar parte da cidade de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, inundada na tarde desta quarta (8).

Segundo a Defesa Civil municipal, foram registrados 90 milímetros de água no período, volume quase nove vezes maior do que o esperado para o dia, atingindo fortemente os bairros Bingen e Quitandinha.

O órgão atendeu 45 ocorrências relacionadas à chuva até as 17h, sendo 33 delas casos de deslizamentos de terra. Não há, porém, informações sobre mortos ou feridos.

“É importante que os moradores que vivem em áreas de risco estejam atentos a qualquer ocorrência. A chuva é contínua na cidade desde o dia 2 de janeiro”, afirmou em nota o secretário de Defesa Civil, coronel Paulo Renato.

Daquela data até o momento, foram cadastradas no total 310 ocorrências. No último sábado (4), por exemplo, quando se acumulou 200 milímetros de água em quatro horas, vários imóveis foram interditados.

O órgão municipal pede que, a qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, a população ligue gratuitamente para o número 199 para pedir uma vistoria preventiva. Todos os 55 agentes da pasta estão nas ruas e ficarão de plantão para atender aos chamados 24 horas.

Petrópolis foi um dos municípios que sofreram com as grandes enchentes e deslizamentos de terra que atingiram a região serrana do Rio em janeiro de 2011, deixando centenas de mortos e desaparecidos. 

O Instituto Nacional de Meterologista (Inmet) emitiu um alerta laranja para o estado como um todo por causa da previsão de chuva, indicando alto risco.

 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

HOMEM TENTA SURFAR ENXURRADA EM RUA DE PETRÓPOLIS Menos de uma hora foi tempo suficiente para uma forte pancada de chuva arrastar carros e deixar parte da cidade de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, inundada na tarde desta quarta (8). No bairro Bingen, um internauta registrou uma cena curiosa. Um homem tentou surfar pelas águas em uma das ruas inundadas, mas acabou caindo. Vídeo: Gustavo Lohr

Uma publicação compartilhada por O Tempo (@otempo) em 8 de Jan, 2020 às 2:36 PST

Fonte: Agencia Brasil