Uma mulher morreu depois de ser baleada no tórax, peito esquerdo e braço na noite de terça-feira (7), na Alameda 56, no bairro do Jardim Santo Inácio. A vítima, que estava sem documentos e não teve a identidade revelada, foi socorrida por uma viatura da 48ª Companhia Independente da Policia Militar (CIPM/Sussuarana), que faziam rondas pela região. Ela foi levada para o Hospital Geral Roberto Santos, no Cabula, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois.

Segundo informações do boletim de ocorrências diário da Secretária de Segurança Pública (SSP), a vítima foi constatada óbito como ignorada. Na manhã desta quarta-feira (8), o corpo já se encontrava no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLRN). 

De acordo com o boletim de ocorrências do posto policial da unidade de saúde, a vítima deu entrada na unidade com calça jeans e sem a blusa e sem documentos, apresentando três perfurações de tiros na região do tórax, peito esquerdo e braço esquerdo. 

Segundo informações da Polícia, o óbito foi confirmado pela equipe médica do hospital por volta de 1h da manhã e o corpo seguiu para o IML.

Ainda segundo informações do posto policial, um homem, identificando como pai da vítima, procurou o hospital pegando que sua filha, usuária de drogas, havia desaparecido depois que entrou num veículo desconhecido durante a tarde. A policia onorientou a procurar o IML para reconhecimento de um corpo que havia saído como ignorada. 

Segundo a Polícia Militar, por volta das 21h de terça-feira, equipes da 48a CIPM encontrou uma vítima de disparos de arma de fogo caída no chão na Alameda 56, no Santo Inácio. Sem identificação, ela foi levada pela viatura para o Hospital Roberto Santos.

Já a Policia Civil informou que a 2a Delegacia de Homicídios (DH/Central) vai investigar o crime e que a autoria e motivação ainda estão sendo apurados.

Fonte: Correio