(Foto: Reproduçaõ)

A repórter Dayane Enz, da RIC TV, afiliada da Record TV no Paraná, aceitou nesta quinta-feira (9) o pedido de casamento do namorado, o bomeiro Wellington Fialho. O “sim” veio depois da jornalista deixar o militar no ar, ao vivo, depois de receber o pedido durante uma cobertura de um incêndio.

Ontem, Dayane cobria ao vivo um incêndio em Londrina quando foi surpreendida com o pedido do namorado, que é bombeiro e estava dando entrevista a ela sobre o fogo.

“Fui pega de surpresa. Ele combinou com meu cinegrafista na hora. Fiquei totalmente sem reação. Não sabia se batia nele”, contou ela ao Uol. “Ele estava andando com aquela aliança em algumas ocorrências, esperando a gente se encontrar. Ele pediu autorização do tenente para gravar a entrevista e fez essa presepada”, diz.

A repórter se mostrou surpresa e acabou deixando o bombeiro no ar, sem aceitar o pedido. “O pessoal me metralhou, principalmente a mulherada. Mas fui pega de surpresa, desprevenida”, diz. Uma experiência anterior com casamento também deixou Dayane receosa, além da preocupação com o incêndio que tinha acabado de acontecer. “Sou muito resistente a casamentos, porque fui casada e tive uma experiência muito traumática, ele sabe. E achei que o momento não era oportuno porque a pessoa tinha acabado de perder uma casa”.

Dayane e Wellington estão juntos há 1 ano e meio. Eles se conheceram também trabalhando, durante um resgate de uma égua. Depois, passaram a trocar mensagens em redes sociais. Dayane convidou o bombeiro para uma festa junina na emissora e o viu comprar todas as fichas da sua barraca do beijo. Um mês depois, veio o pedido de namoro, “com a mesma historinha, perto de todo mundo”.

Mais uma vez, a repórter não aceitou de cara. “Mas fui vendo o jeito dele. Sou mã, ele trata a minha filha muito bem, ele também é pai, temos uma convivência boa”, explica.

No pedido feito após o incêndio, Dayane afirmou que só aceitaria se o pai dela fosse consultado. E isso aconteceu. “Quando falei que ele tinha que pedir para o meu pai, é verdade, tenho muito respeito pela minha família, mas dei uma zoada: ‘Sou uma menina pura, de família’. Tenho 33 anos, já fui casada, sou mãe, mas o respeito prevalece”, finaliza.

Fonte: Correio