Um caso de transfobia, envolvendo um motorista de Uber, que teria acontecido nesta quinta-feira (6), em Brasília, no Distrito Federal, foi denunciado pelo deputado distrital Fábio Felix (PSOL) em suas redes sociais.

Segundo o parlamentar, no vídeo que circula na web, duas passageiras teriam solicitado a viagem na Asa Sul. Só que no momento em que o motorista do aplicativo teria notado que elas eram mulheres trans foi que a confusão começou.

No vídeo é possível ver o motorista pedindo que elas se retirassem de seu veículo. Elas não só negaram como ameaçaram ligar para a Polícia Militar e registrar queixa de transfobia. Neste momento, o homem as agride.

Na própria postagem, Fábio Felix afirmou que “a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do DF já está tomando todas as providências e se colocou à disposição das duas mulheres. Vamos acompanhar toda a investigação do caso junto à Decrin e contatamos a empresa Uber, que informou já ter iniciado a apuração do caso”, explicou.

 

O que aconteceu depoisEm outra postagem, Fábio Felix informou que a Uber suspendeu o motorista da denúncia. “A Uber Brasil entrou em contato conosco informando que o motorista já foi suspenso. Nosso mandato continuará acompanhando o caso e está à disposição da Érika e da Melissa na busca por seus direitos e respeito às suas identidades #TransfobiaNao”, escreveu.

Em nota enviada à reportagem, a Uber disse que “não tolera qualquer forma de discriminação em viagens realizadas em sua plataforma. Assim que recebemos a denúncia, banimos o motorista do aplicativo. Em casos dessa natureza, a empresa fica à disposição para colaborar com as autoridades e compartilhar informações sobre os envolvidos, observada a legislação aplicável.”

Fonte: Correio