O candidato entra em uma sala e é muito bem recebido pelo recrutador. Às vezes oferece até uma água, uma bala de café só para quebrar o gelo naquele momento de tensão onde quem está em busca de emprego quer mostrar que ele é o melhor profissional que a empresa vai encontrar naquele momento. 

Mas a sua entrevista com o recrutador pode dizer muito mais do que escreveu no currículo ou mencionou nas suas respostas durante a conversa. Naquele momento,  o responsável pela seleção consegue identificar se este candidato está motivado, sabe trabalhar em equipe e  domina as ferramentas e habilidades que diz ter. Acredite: um ‘aham’ em uma conversa como esta pode dizer muito mais coisa do que o profissional colocou na mesa em 15 minutos de entrevista. 

Para desvendar estes ‘segredos’ do recrutador, o CORREIO pediu que especialistas na área apontassem 10 coisas que eles observam nas respostas dadas sem que este profissional nem perceba. Isso pode te ajudar a entender porque não foi convocado, principalmente se usou a linguagem técnica demais ou disse que o único ponto que tinha a melhorar era o perfeccionismo: 

“Seja pela ansiedade, insegurança ou vontade de provar que está apto para a posição, alguns profissionais acabam se estendendo muito em suas respostas, enquanto outros podem ser objetivos até demais. Conseguir encontrar um meio termo para as suas respostas, utilizando o nível de detalhe adequado faz a diferença”, orienta a gerente sênior da plataforma de oferta de vagas Catho, Tábitha Laurino.

Saber se adaptar aos diversos cenários da seleção é a jogada mais inteligente, como acrescenta a especialista. Perceba os sinais que o recrutador te dá ao longo da entrevista. “Se após você responder uma pergunta o recrutador fizer um novo questionamento para entender melhor a situação exposta, isto pode significar que está falando com pouco nível de detalhe. Outra dica fundamental é responder apenas o que lhe for perguntado. Muitos candidatos erram ao se explicarem demais, indo muito além do questionado”.

Preparação

Além do domínio do assunto e uma boa construção do currículo, o candidato deve ser claro, objetivo, verdadeiro, ter referências positivas, e principalmente saber falar de si e de seus resultados. É o que destaca a diretora executiva da Reggiani Hunting Recrutamento, Márcia Reggiani. “Não tenha medo de falar sobre pontos a desenvolver ou erros cometidos. Saiba reconhecer e mostrar como aprendeu com eles”, diz. 

Para o especialista em recrutamento e CEO da plataforma de recrutamento Trampos.co, Tiago Yonamine antes de qualquer entrevista de emprego é necessário analisar sua retrospectiva profissional, pesquisar a empresa e dar uma  olhada nas suas próprias redes sociais.

“Fazer perguntas ao entrevistador no momento certo também é uma boa estratégia para demonstrar seu interesse na vaga e pode servir como parâmetro para o recrutador reconhecer a habilidade comportamental de ‘curiosidade’ no profissional”, diz.  

DEZ COISAS QUE OS RECRUTADORES AVALIAM NAS RESPOSTAS DO CANDIDATO

1. “Sim”, “não”, “é”, “talvez” ou “aham”… Respostas monossilábicas indicam desmotivação, falta de interesse na conversa e demostram ainda que o candidato queria estar em qualquer outro lugar na face da terra – menos naquela entrevista de emprego 

2. ‘EU realizei/ desenvolvi o projeto…’ Para tudo, colega. Quando o recrutador observa uma ênfase na individualidade, isso liga o alerta  em relação a forma como o profissional lida com a equipe e se posiciona como um líder 

3. ‘Tenho flexibilidade de horário, mas depende do salário’ Falar de dinheiro logo assim de cara, na primeira conversa, é sempre muito  delicado. A dica é  esperar o tema vir à tona e não colocar uma condição  atrelada a uma resposta

4. ‘Conheço as ferramentas x, y ou z;   Nessas respostas, é possível observar  profundidade de informações em relação aos conhecimentos específicos da área. Se o  domínio é mesmo real ele vai se mostrar  muito presente na fala.

5. ‘Tipo assim véi, tô muito afim deste emprego’ O recrutador não é seu amigo e nem parente. Usar gírias durante a entrevista não causa lá a melhor das impressões. Também não precisa reproduzir o dicinário para falar bonito. Saiba se comunicar

6. “Meu lema é: se quer bem feito, faça você mesmo” Alerta vermelho: para o recrutador este é um comportamento que demostra arrogância e aí esse candidato volta duas casas no jogo. Seja modesto e evite jargões 

7. “Daqui a cinco anos eu quero ganhar na loteria e viver de renda” Cuidado com as piadinhas. Você pode até querer parecer descontraído mas pode acabar passando a image de que não leva nada a sério. Vale o bom senso 

8. Quantas bolas de tênis cabem numa piscina de mil litros?  Segura esta ‘pegadinha’.  O entrevistador não quer um número exato ou um cálculo. Mas sim, ter a certeza de que o candidato consegue montar uma resposta sistemática e lógica

9. “Meu ponto a melhorar? Sou muito perfeccionista” Tem recrutador que jura que essa reposta até dói, quando bate no ouvido. Pense em algo que é seu ponto fraco, mas que não é essencial para desenvolver o seu trabalho

10. “Não, eu não gosto de trabalhar em equipe, mas precisa, né?” Ser verdadeiro nas suas colocações é importante, porém o ‘sincericídio’ é um risco. Muito cuidado, principalmente para não deixar escapar que não se dava muito bem com o chefe

Fonte: Correio