Uma história que mistura ‘Casos de Família’ com ‘TV Globinho’ tem chamado a atenção dos moradores de Krasnoyarsk, na Rússia. No último capítulo da ‘novela’, um adolescente de 15 anos foi posto em prisão domiciliar acusado de engravidar uma menina de 13.

Acontece que na Sibéria, província onde fica a cidade dos dois, é proibido fazer sexo antes dos 16 anos. 

O fato mais curioso desta história é que a menina, identificada como Darya, mês passado apontou um menino de 10 anos, chamado Ivan, como o suposto pai do bebê que carrega. Ela insistiu que a criança teria a engravidado, mesmo com diversos médicos negando a possibilidade.

A história teve uma reviravolta. De acordo com o jornal “Komsomolskaya Pravda”, citado pelo “Daily Star”, a família de Darya denunciou o adolescente de 15 anos à polícia, que o está mantendo detido em casa. 

Alguns vizinhos já haviam expressado dúvidas sobre o menino ser realmente o pai. “Acho que outra pessoa engravidou a garota, e agora eles querem colocar toda a responsabilidade no garoto”, disse um deles.

“Não acredito que o menino seja o pai da criança. Duvido que ele seja desenvolvido o suficiente para isso”, falou uma mulher que mora ao lado de Ivan.

Fonte: Correio