Como todos os anos, o samba pediu passagem na abertura oficial do Carnaval de Salvador. O Alerta Geral foi o primeiro a desfilar a tradição e a magia familiar do samba no Campo Grande.

Como de praxe, a ala dos músicos abriu o desfile e a performance de Jiló do Samba foi um espetáculo à parte para turistas e locais que não conseguiam desgrudar os olhos desse mestre.

Com a palavra o casal Welington Santana e Shirlei Santos, que há dez anos não dispensam a tradição que o primeiro dia da folia seja dedicado ao samba “O desfile ocorre no meio do trabalho, mas não abrimos mão de juntar toda a família nesse ritmo que abençoa nossas mais remotas tradições”, explicam.

Depois, foi a vez de um pagode comandado pelo É o Tchan. Vanderson da Hora, 42 anos, esse ano abriu mão de sair no Alerta Geral para atender ao desejo da companheira, que queria curtir a modernidade do Pagode Total, que celebra 20 anos agora. Embora para ele o samba partido alto seja soberano, as clássicas do É o Tchan também ganharam lugar de honra na música baiana. “Próximo ano, voltamos aos braços do samba raíz” diz.

Fonte: Correio