Lives de Gusttavo Lima com bebidas alcoólicas viram alvo do Conar

Gusttavo Lima fez a festa dos fãs com suas lives de sucesso. E, entre uma música e outra, o cantor aparecia ingerindo bebidas alcóolicas – sem esquecer de exibir a patrocinadora do projeto. Porém, as ações publicitárias durante as transmissões viraram alvo de uma representação ética do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar).

Segundo o órgão, o processo foi aberto “a partir de denúncias recebidas de dezenas de consumidores”, que consideraram que as ações publicitárias, realizadas pela Ambev, careciam “de cuidados recomendados pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária para a publicidade de bebidas alcoólicas”, diz o Conar.

“A denúncia cita a falta de mecanismo de restrição de acesso ao conteúdo das lives a menores de idade e a repetida apresentação de ingestão de cerveja, em potencial estímulo ao consumo irresponsável do produto”, segue o texto do conselho.

Os shows “Live Gusttavo Lima – Buteco em Casa” e “Buteco Bohemia em Casa” foram transmitidos pelas redes sociais nos dias 28 março e 11 de abril. Na primeira das apresentações, o cantor chegou a quebrar o celular e até a cantar com uma garrafa de cerveja como se fosse o microfone.

O Conar destacou o “formato inovador da comunicação publicitária para o momento vivido pelo país”, porém disse que é preciso conciliar com “princípios fundamentais da comunicação comercial do segmento, com a divulgação responsável de bebidas alcoólicas e sem fragilizar os cuidado para que não seja difundida a crianças e adolescentes”.

Segundo a Ambev, é enviado aos artistas patrocinados em lives um guia sobre as regras do Conar, mas algumas orientações não foram seguidas. Segundo a empresa, o pedido será reforçado.

A assessoria de Gusttavo Lima prefere não comentar o caso e só se manifestar em resposta a ser enviada diretamente ao conselho. Já o cantor postou uma mensagem no Twitter que, embora não falasse abertamente sobre o assunto, dizia que existem pessoas que preferem criticar e não falar das boas ações feitas por ele e outros colegas.

“Os artistas estão procurando uma forma de interagir com os fãs e com o público em quarentena por meio das lives. Estamos prestando um grande serviço social por meio dessas lives. Além de shows ao vivo, estamos arrecadando e fazendo doações para entidades e pessoas carentes que neste momento passam por extrema necessidade. Estamos dividindo as nossas intimidades, mostrando ao público como é nossa vida fora dos palcos, compartilhando momentos únicos! Àqueles que só criticam e não ajudam em nada, vai um conselho: não precisam ajudar, mas não atrapalhem quem está procurando ajudar nossos irmãos necessitado”, escreveu Gusttavo.

Ainda não há data para o julgamento do processo. As decisões do Conar são recomendações e não têm força de lei, mas, normalmente, são atendidas pelos anunciantes, agências de publicidade e veículos de mídia.

Fonte: Correio