Funkeiro MC Dumel morre aos 28 anos vítima de covid-19 em Salvador

O cantor de funk Diego Albert Silveira Santos, o MC Dumel, morreu na noite desta quinta-feira (16) em Salvador. O artista de 28 anos estava sedado e entubado na UTI do Hospital Couto Maia, em estado grave. 

“Infelizmente, ele perdeu a guerra para o coronavírus. Ontem (quarta) ele chegou a apresentar uma leve melhora, baixou a febre, aí tava todo mundo cheio de esperança. Hoje aconteceu essa fatalidade”, confirmou Adan Nascimento, assessor do artista. 

A esposa de Dumel, Andreza Bacellar, 22 anos, também apresentou os sintomas da covid-19 após o casal voltar de uma viagem de trabalho ao Rio de Janeiro. O resultado do exame de Andreza ainda não foi divulgado e não há informações sobre o estado de saúde dela.

Os primeiros sintomas apresentados pelo casal foram gripe e febre alta. Dumel e Andreza primeiro ficaram em isolamento em casa, porém, após cinco dias, na quinta-feira (9), o quadro do músico piorou e ele começou a ter forte falta de ar. 

Dumel foi levado ao Hospital Geral Menandro de Faria, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. Na sexta-feira (10), foi transferido à UTI da unidade e, no mesmo dia, encaminhado ao Couto Maia.

O funkeiro não tinha doença preexistente, como hipertensão ou diabetes. 

Confira vídeos do artista.

Mortes na Bahia
Até o final da tarde, o boletim sobre o coronavírus da Secretaria de Saúde do estado (Sesab) indicava 34 vítimas fatais da doença. A morte de MC Dumel só deve entrar no próximo boletim, a ser divulgado nessa sexta.  

Ao todo, eram 967 casos da covid-19 registrados na Bahia até o final da tarde. É um aumento de 16 confirmações pelos dados publicados anteriormente pela Sesab, quando apontavam 951 pessoas contaminadas. A taxa de letalidade – proporção do número de contaminados com o de óbitos – é de 3,5%, bem menor do que o índice nacional, que é de 6,3%.

Até o momento, 5.285 casos na Bahia foram descartados, 253 pessoas estão recuperadas e 104 encontram-se internadas, sendo 45 em UTI.

Entre as mortes, 18 aconteceram em Salvador – o que representa 52,9% dos óbitos totais do estado. Os outros 16 estão divididos nos municípios de Lauro de Freitas (3), Gongogi (1), Itapetinga (1), Utinga (1), Adustina (1), Araci (1), Itagibá (1), Uruçuca (2), Ilhéus (2), Belmonte (1), Vitória da Conquista (1) e Itapé (1).

A 34ª vítima fatal foi um homem de 81 anos, residente em Salvador, com comorbidade não especificada pela Sesab. Ele foi admitido em um hospital público da capital baiana no dia 12 e veio a falecer na quarta.

Os casos confirmados estão distribuídos em 87 municípios do estado, sendo 58,84% deles em Salvador. Os infectados são, na maioria, do sexo feminino (56,84%). Já a média de idade é de 39 anos, variando de 4 dias a 97 anos. 

Fonte: Correio