Após conserto, Senai em Minas devolve respiradores a Macapá

Dez respiradores hospitalares, consertados pelo Centro de Inovação e Tecnologia (CIT) do Senai em Minas, foram embarcados em voo nesta sexta-feira (17) do aeroporto de Confins com destino a Macapá. Toda a operação faz parte do esforço da entidade, das Forças Armadas e de empresas para ajudar no combate ao coronavírus em todo o país.

Os equipamentos foram transportados por uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB), que levou também impressoras 3D para fabricação de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Até agora, o Senai já recebeu 1.229 ventiladores pulmonares. Ao todo, 194 já foram devolvidos. Cerca de 655 já estão em manutenção, 119 em calibração e 195 em triagem. O esforço faz parte de uma rede voluntária articulada pelo serviço, com grandes indústrias e instituições, que foi criada para consertar ventiladores pulmonares que estão sem uso em todo o país.

“O Senai possui hoje a maior rede de apoio à inovação e ao aumento de produtividade na indústria, que está sendo colocada à disposição de toda a sociedade brasileira neste momento em que o Brasil e o mundo enfrentam um grave problema”, explica o diretor geral do Senai, Rafael Lucchesi.

A Iniciativa + Manutenção de Respiradores, com pontos de manutenção gratuita em 19 Estados, tem a participação de unidades do Senai e dos parceiros ArcelorMittal, Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Ford, General Motors, Honda, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e POLI-USP, Jaguar Land Rover, Mercedes-Benz do Brasil, Moto Honda, Renault, Scania, Toyota e Vale.

Fonte: Agencia Brasil