Coronavírus: Comércio pressiona Doria para reabrir no dia 1º de maio

Apesar da determinação do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de que a quarentena vai durar até 10 de maio no estado, a ACSP (associação comercial) e a Facesp (federação do setor) decidiram defender publicamente que as lojas voltem a funcionar parcialmente no dia 1º de maio, que é feriado.

“Queremos comemorar o Dia do Trabalho trabalhando”, diz Alfredo Cotait, presidente da associação, que vai enviar uma carta a Doria e ao prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), nesta quarta-feira (22).

A iniciativa representa uma guinada na postura que as entidades vinham adotando, quando apoiaram as medidas de restrição. Elas dizem agora que esperavam um período um curto de paralisação.

Fonte: Agencia Brasil