Weintraub ironiza morte de vítima do coronavírus que era sogra de médico

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, ironizou o título de uma reportagem sobre um médico cuja sogra era sua paciente e morreu por causa do coronavírus no Equador. Publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, a reportagem trazia no título uma declaração do médico. “‘Minha sogra foi minha paciente. Ela morreu, e eu não pude fazer nada’, conta médico”. Ao compartilhar a matéria no Twitter, o ministro escreveu: “Mais uma morte suspeita…”.

Minutos depois, a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) respondeu o tuíte do ministro: “Cala a boca, sem noção! Toma vergonha na cara e respeita um pouco as pessoas.

Em seu depoimento ao jornal, o médico Stenio Cevallos fala sobre a situação que vive como profissional da saúde no país, com UTis lotadas por causa do coronavírus. “Minha sogra foi minha paciente. Minha segunda mãe. Ela faleceu. Saiu uma vez só, para ir ao supermercado. E nunca tossiu, tinha febre, mal-estar, achamos que fosse dengue. Ficou grave, foi intubada e em cinco dias morreu. Sou o chefe da UTI e não pude fazer nada. Isso foi muito forte para mim”, relatou ele.

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o Equador tem 22 mil casos de covid-19 e 537 mortos. Esta semana, em menos de 24h, o número de casos que ultrapassava os 10 mil mais que dobrou.

Fonte: Correio