Lava Jato vê espaço para obstrução de investigações com saída de Moro

Os procuradores da República da força-tarefa da Operação Lava Jato de Curitiba afirmaram que “é inconcebível que o Presidente da República tenha acesso a informações sigilosas ou que interfira em investigações”. Eles reagiram à demissão de Sérgio Moro do Ministério da Justiça por meio de nota.

O grupo de procuradores afirmou ainda que “a tentativa de nomeação de autoridades para interferir em determinadas investigações é ato da mais elevada gravidade e abre espaço para a obstrução do trabalho contra a corrupção e outros crimes praticados por poderosos, colocando em risco todo o sistema anticorrupção brasileiro.”

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Correio