Pesquisa investiga como a pandemia do coronavírus afeta os sonhos das pessoas

Desde o início da quarentena motivada pelo novo coronavírus, têm sido frequentes os relatos de pessoas sobre estarem sonhando mais, sonhos mais vívidos e também de maior ocorrência de pesadelos. Se parece natural que um evento de tal magnitude mexa com o inconsciente, um grupo de pesquisadores brasileiros tem se dedicado a investigar quais são os impactos da pandemia no sonho das pessoas.

Professores da USP, da UFRGS e da UFMG têm colhido relatos de sonhos de profissionais de saúde e de educação para avaliar quais são esses efeitos. O trabalho integra uma pesquisa mais ampla, iniciada em 2019, que pretende analisar a função coletiva do sonho, e como questões políticas e sociais interferem na forma de sonhar.

Neste episódio do Tempo Hábil Entrevista, o psicanalista, professor titular do Instituto de Psicologia da USP e um dos coordenadores do estudo Christian Dunker explica detalhes do trabalho.

Ouça onde preferir: RSS Feed, SpotifyGoogle Podcasts, Apple Podcasts, DeezerSoundCloud.

Confira também outros episódios do podcast Tempo Hábil aqui.

Fonte: Agencia Brasil