Risco de morte por coronavírus é maior entre homens, afirma estudo

Todas as pessoas, em todo o mundo, podem contrair o novo coronavírus. Mas são os homens que têm maiores chances de morrer em decorrência da covid-19. Foi o que concluiu um estudo conduzido por especialistas chineses e publicado na revista científica Frontiers in Public Health.

De acordo com a pesquisa, o sexo masculino está mais propenso a sofrer efeitos graves da doença e vir a falecer. E aqueles que estão no grupo de risco – os mais velhos e/ou com comorbidades, como doenças cardíacas e respiratórias – podem necessitar de cuidados adicionais.

“No início de janeiro, percebemos que o número de homens que morriam de Covid-19 parecia ser maior do que o número de mulheres (…) Descobrimos que ninguém havia medido as diferenças de gênero nos pacientes e então começamos a investigar”, afirmou, em nota, o médico e autor da pesquisa Dr. Jin-Kui Yang.

Para a pesquisa, a equipe analisou conjuntos de dados de mais de 1056 homens e mulheres infectados com a covid-19, além de 524 pacientes com Sars, uma doença semelhante que afetou a China em 2003.

Entre as pessoas que estavam com o novo coronavírus, mais de 70% dos que morreram eram homens – uma taxa de mortalidade de quase 2,5 vezes maior que o índice entre as mulheres. No estudo do Sars, os pesquisadores descobriram uma tendência semelhante, com letalidade significativamente maior para o sexo masculino.

“Recomendamos que cuidados adicionais de suporte e acesso imediato à unidade de terapia intensiva possam ser necessários para pacientes do sexo masculino mais velhos”, disse Yang.

Apesar dos resultados, os cientistas alertam que mais pesquisas são necessárias para entender os motivos que levam os homens a terem essa tendência de desenvolver um agravamento dos sintomas maior que as mulheres

Fonte: Correio