Salvador é a capital com a melhor comunicação através das redes sociais, diz estudo

Entre os 27 prefeitos das capitais acompanhados pelo Sistema Analítico BITES, ACM Neto de Salvador está conseguindo a melhor interlocução com a população por meio dos seus perfis oficiais no Twitter, Instagram e Facebook. 

Desde 01 de março, os prefeitos publicaram 9.085 posts nas suas contas nas redes sociais com 51% do conteúdo dedicado à pandemia do Covid-19. 

A taxa de Neto, como é conhecido na cidade, ficou em 61% contra 51% de Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro. 

Em Salvador até hoje foram registrados 1.578 casos e 56 mortes. No município do Rio de Janeiro são 5.554 casos e 456 mortes. 

O desempenho digital de Neto, que também preside nacionalmente o DEM, pode ser melhor compreendido no volume de interações obtidas em suas publicações sobre o coronavírus. 

Os 4.679 posts dos prefeitos em torno do tema no período analisado alcançaram 5,3 milhões de interações nas redes sociais (curtidas, comentários, compartilhamentos e retuítes). 

Dentro desse universo, o prefeito de Salvador fez 5% das publicações e registrou 26% das interações, quinze pontos percentuais acima de Crivella, o segundo colocado nessa variável.

No ranking dos 20 posts de maior propagação na Internet, publicados pelos prefeitos, 15 são de Neto.

No conjunto dos 27 líderes das capitais, o baiano é o segundo com o maior volume de seguidores nas redes sociais (1,6 milhão de fãs). A liderança é de Crivella com 2,6 milhões de seguidores.

Antes da crise do Covid, o prefeito, que tem o apoio uma equipe digital, adotava um estilo bem leve na sua estratégia nas redes sociais. Fazia brincadeiras, transmissões ao vivo e conversava com a população. 

Na pandemia, ele ficou mais sério e também se concentrou em trabalhar alinhado ao governador Rui Costa, adversário do PT. 

Tanto um como o outro publicaram conteúdos falando de encontros em comum para discutir a pandemia. Costa já fez 12 publicações falando de ações conjuntas. O prefeito produziu cinco. 

Desde 01 de março, o governador publicou 256 textos em suas redes sociais sobre o Covid e conseguiu 1,5 milhão de interações.

*Manoel Fernandes há 15 anos fornece dados para tomada de decisões para empresas do setor privado. Jornalista há 32 anos, ele é sócio da Bites, empresa de análise de dados dentro do ambiente digital. A companhia também trabalha na prevenção e gestão de crises e no desenvolvimento de estratégias de advocacy a partir do uso intensivo de tecnologia e dados. Parceiro estratégico da KPMG no Brasil em projetos de governança digital, integrante do núcleo de Redes Sociais da Escola de Economia e Administração da Fundação Getúlio Vargas em São Paulo e conselheiro do Instituto de Relações Governamentais, Manoel Fernandes trabalhou em Veja, onde foi repórter, chefe de sucursal e colunista, na Forbes Brasil, na Istoé Dinheiro e, por último, foi diretor de redação da Revista Nacional de Telecomunicações (RNT).

Fonte: Correio