Dois milhões de pessoas sacaram o auxílio emergencial de R$ 600 neste sábado (2)

O presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, disse que, neste sábado (2), foram abertas 902 agências do banco e mais devem funcionar no próximo sábado para pagar o auxílio emergencial de R$ 600. “Devemos abrir ao redor de 1.200, 1.400 agências”, disse em entrevista coletiva pela internet neste sábado.

Ao todo, 2 milhões de pessoas sacaram o benefício hoje nas agências, incluindo pelo aplicativo e nos caixas. Guimarães contou que o pagamento pelo aplicativo Caixa Tem foi seis vezes maior neste sábado que no pagamento anterior do benefício, na última terça-feira. O aplicativo Caixa Tem já teve 77,2 milhões de downloads. Hoje, só pelo Caixa Tem, 900 mil pessoas sacaram o benefício.

De fluxo nas agências, foram 2,5 milhões de pessoas, contou o presidente. Guimarães disse que, “após o sucesso de hoje”, a expectativa é de diminuição das filas pela frente. Para quem não tem conta no banco, ele disse que a Caixa recebeu cadastro digital. “Esperamos que as filas sejam mais rápidas”.

Até 3 de julho, as pessoas podem se cadastrar para receber o auxílio. Perguntado sobre novos pagamentos, Guimarães disse que espera pagar ao menos mais 10 milhões de pessoas. “Quem teve o benefício recusado pode se recadastrar novamente, disse ele.

Na entrevista, Guimarães pediu que só vá às agências da Caixa quem tiver data de recebimento relacionado a mês de nascimento.

Filas

Guimarães contou que, neste sábado, as filas davam voltas no quarteirão em frente às agências do banco por todo o país, mas hoje o banco público conseguiu resolver esta questão.

Em Contagem, na região metropolitana por exemplo, centenas de moradores se aglomeraram neste sábado (2) à espera da liberação do saque do auxílio emergencial na agência da Caixa Econômica Federal que fica na rua Tiradentes, no bairro Jardim Industrial. A impressão é que o número de pessoas já ultrapassava a casa dos 500 pouco antes da abertura das portas da agência, às 8h.

A formação de longuíssimas filas, sem o distanciamento mínimo entre o público, se tornou uma cena recorrente desde a liberação dos primeiros saques do auxílio emergencial nas agência do Brasil.

O atendimento no dia atípico foi destinado exclusivamente a quem quisesse sacar o auxílio sem cartão. Aliás, foi adiantada para este sábado a liberação da primeira parcela do coronavoucher para os nascidos nos meses de setembro e outubro. Em Belo Horizonte, sete unidades abriram as portas. Na cidade de Contagem, eram duas.

(Com Lara Alves)

Fonte: Agencia Brasil