Escolas municipais recebem novas cestas básicas

A prefeitura de Salvador iniciou nessa segunda-feira (4) a entrega de mais um lote de cestas básicas para as famílias com estudantes nas escolas e creches da rede municipal de ensino. Neste mês de maio, a previsão é que mais de 160 mil unidades sejam distribuídas nas instituições, a começar pelas escolas localizadas nas na área de abrangência das gerências regionais de Educação (GREs) de São Caetano e Liberdade/ Cidade Baixa.

Nestes espaços, as cestas serão entregues até sexta-feira (8). O secretário municipal de educação, Bruno Barral, reforçou que a ação tem como principal objetivo repor a alimentação que as crianças receberam nos colégios e creches e que, durante a pandemia, é ainda mais importante que não falte alimento para os estudantes e suas famílias.

 “Essa iniciativa se refere ao segundo mês de suspensão de aulas em razão da pandemia do coronavírus. Entendemos a importância da alimentação escolar, que, em muitos casos, representa a única refeição diária do aluno. Por isso, desde o início da medida restritiva, nos preocupamos em garantir esse alimento”, disse Barral.

A entrega das cestas continuará enquanto as medidas restritivas durarem, sempre podendo ser prolongada a depender do avanço da pandemia. No mês passado, foram 2,4 mil toneladas de produtos entregues às famílias. 

Para Ana Paula Nascimento, 44 anos, a continuidade na entrega das cestas é fundamental para ajudar com a alimentação dos filhos. Além da pequena Loreane Conceição, de cinco anos, que estuda no Cmei Yolanda Pires, em Fazenda Grande, ela também recebe o auxílio pelo filho Samuel Conceição, de oito, que é aluno da Austricliano de Carvalho, no mesmo bairro. “É muito importante ter essa ajuda, já que substitui a alimentação deles na escola”, contou Ana Paula, que tem outros quatro filhos. 

Sobre as entregas, Ana informou que no primeiro mês aconteceu tudo de forma organizada e tranquila, e que não teve trabalho em pegar as cestas. Para que isso aconteça novamente em maio, a Secretaria de Educação pede que os pais ou responsáveis sigam o protocolo de entrega. “É preciso tomar todas as precauções para evitar a disseminação do vírus. Então, peço que só se dirijam à escola na data e horário marcados para evitar aglomeração, lembrando de usar a máscara, conforme exigência normativa do município”, reforçou Bruno Barral.

Junto com as cestas, são entregues as atividades semanais para que os alunos façam em casa, além do recebimento das tarefas já feitas pelos estudantes. Todo o material fará parte de um portfólio, que servirá de base de dados para mensurar o nível de aprendizado dos alunos e de elaboração de estratégias pedagógicas para o ensino pós-pandemia.  
 

Fonte: Correio