Bahia confirma mais nove mortes por covid-19 e total sobe para 160

A Bahia registrou mais nove mortes em decorrência do novo coronavírus e chegou ao total de 160 óbitos. As informações foram confirmadas no fim da tarde desta quarta-feira (6), pela Secretaria da Saúde do estado (Sesab). Entre as novas vítimas anunciadas, seis faleceram em Ilhéus. Porém, apesar do anúncio ter sido feito agora, há casos antigos – a maioria das fatalidades aconteceu em abril.

Ao todo, há 4.301 diagnósticos de covid-19 na Bahia. Seguem monitoradas pela vigilância epidemiológica e ainda apresentam sintomas da doença 3.223 pessoas. Os infectados estão espalhados por 155 municípios, com maior proporção em Salvador (63,85%, com 2.746 contaminados). O boletim epidemiológico também informa que há 918 pacientes recuperados.

O 152º óbito notificado foi de uma mulher de 53 anos, residente em Coaraci, com histórico de imunossupressão. Ela estava internada em hospital filantrópico de Itabuna desde o dia 18 de abril e faleceu na última sexta-feira (1º).

A morte de número 153 foi de uma mulher de 71 anos, residente em Salvador, com histórico de diabetes e hipertensão arterial. Ela estava internada em hospital público da capital, onde deu entrada no dia 12 de abril, indo a óbito na segunda-feira passada (4).

A 154ª vítima fatal foi de um homem de 41 anos, residente em Gandu, com histórico de insuficiência renal aguda e doença hepática crônica. Estava internado em hospital público de Ilhéus desde o dia 15/04 e morreu na sexta-feira (1º).

Os seis óbitos registrados em seguida foram todos de residentes em Ilhéus. O primeiro, de número 155, foi de uma mulher de 70 anos, com histórico de doença cardiovascular, diabetes e pneumonia crônica. Deu entrada em um hospital em 28 de abril e faleceu no dia seguinte (29). 

A fatalidade 156 foi de um homem de 80 anos, com doença cardiovascular crônica. Ele foi internado em um hospital público de Ilhéus no dia 18 de abril e foi a óbito no dia seguinte (19). A 157ª morte foi de um homem de 52 anos, com histórico de cardiopatia. Ele deu entrada em um hospital público de Ilhéus no dia 15 de abril e faleceu no dia 29.

O 158º óbito foi de uma mulher de 42 anos, com histórico de hepatopatia crônica. Ela foi internada em um hospital público de Ilhéus no dia 14 de abril e morreu no dia 25. A vítima fatal seguinte, 159, foi de um homem de 65 anos, sem comorbidades. Ele deu entrada em um hospital público de Ilhéus no dia 29 e faleceu no dia seguinte (30).

A morte de número 160 foi de outro homem de 65 anos, mas com histórico de cardiopatia e pneumonia crônica. Ele foi internado em um hospital público de Ilhéus no dia 04 de abril e morreu no dia seguinte (5).

As 160 mortes aconteceram nos municípios de Adustina (1); Água Fria (1); Araci (1); Belmonte (1); Buerarema (3); Camaçari (1); Capim Grosso (1); Catu* (1); Coaraci (1); Feira de Santana (2); Gandu (1); Gongogi (2); Ibirataia (1); Ilhéus (11); Ipiaú (2); Itabuna (6); Itagibá (1); Itapé (1); Itapetinga (2); Jequié* (1); Juazeiro (1); Lauro de Freitas (5); Maraú (1); Nilo Peçanha (1); Salvador (98); Ribeiro do Pombal (1); São Francisco do Conde (1); Ubaitaba (1); Uruçuca (4); Utinga (1); Vereda* (1); Vitória da Conquista (4). 

Dos 752 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para covid-19, estão ocupados 424 (56%). Já entre os 349 leitos de UTI adulto e pediátrico destinados apenas a pessoas em tratamento da doença, 223 (64%) possuem pacientes internados. De acordo com o boletim da Sesab, “o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia” e ïntercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito”.

O levantamento da secretaria também registra que 10.712 casos foram descartados e há 18.638 notificações em toda a Bahia. Quanto ao sexo do total de pessoas diagnosticadas, 50,40% foram do sexo feminino. A faixa mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 24,23% do total de notificações.

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 23.114 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, entre 1° de março e a última terça-feira (5). Atualmente, 1.958 amostras estão em análise laboratorial e os exames são liberados em até 48 horas.

Fonte: Correio