Ronaldo revela saudade do futebol e ansiedade para voltar a jogar

Os dias dos jogadores do Bahia têm sido bem diferentes do que costumavam ser. A essa altura do ano, eles estariam chegando na metade da temporada e disputando as primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro, mas tudo mudou com a pandemia do novo coronavírus.

Com as atividades paralisadas desde o dia 18 de março, os atletas do Esquadrão receberam férias coletivas durante o mês de abril e agora estão treinando apenas no esquema home office, cada um em sua casa, como mandam as recomendações das autoridades de saúde.

O período de isolamento aumenta a ansiedade para voltar a correr atrás da bola. Pelo menos é o que garante o volante Ronaldo. Em 2020, ele entrou em campo apenas duas vezes com a camisa do Bahia – no triunfo sobre o Imperatriz e no empate com o Ceará -, ambos pela Copa do Nordeste e saindo do banco de reservas. Por isso, o atleta conta que não vê a hora de voltar aos gramados.

“Estou com muita vontade de jogar, de treinar, de lutar pelo meu espaço. Tenho treinado muito na minha casa, mas esse período também serve para descansar a mente e voltar ainda mais motivado. Vou seguir trabalhando firme, me alimentando bem, mas já de olho nessa volta do futebol. Estou com saudade de tudo e quero voltar muito bem”, afirma.

Apesar da vontade de voltar a entrar em campo, Ronaldo sabe que o momento é delicado e exige cuidados. O jogador prega cautela e diz que tem confiando nas orientações das autoridades.

“Essa volta precisa ser bem planejada. Somente as autoridades especializadas é que poderão traçar um plano para que o futebol volte. Assim como os outros setores do nosso dia a dia. É momento de união, planejamento e muita cautela. Acho que dessa forma nós conseguiremos, aos poucos, voltar ao nosso dia a dia normal da melhor maneira possível”, comenta.

Com toda a mudança provocada na rotina durante a pandemia, Ronaldo diz que tenta se apegar ao lado bons das coisas. Para ele, a crise e o período de isolamento fazem com que o brasileiro exerça diariamente a solidariedade.

“É um momento muito complicado, mas já é possível ver essas atitudes na sociedade. Serve de exemplo. Consigo perceber que os brasileiros estão muito preocupados em buscar formas de ajudar quem precisa. As pessoas estão se preocupando com aquelas mais necessitadas. Estão trabalhando juntas e pensando no próximo. No futebol também tem que ser assim. Acho que essa corrente, essa atitude, será fundamental para que a gente saia forte de toda essa situação”.

Futuro
Com a previsão dos especialistas de pico do coronavírus para os meses de maio e junho, o retorno do futebol está longe de acontecer. CBF, federações estaduais e clubes se reúnem periodicamente para traçar possíveis cenários no calendário brasileiro, porém a situação é complexa, já que cada estado vive uma realidade diferente.

Além disso, ainda não existe um acordo sobre as competições que estavam em andamento no momento da paralisação, como o Campeonato Baiano ou Copa do Nordeste, e que podem ser encerradas sem a definição de um campeão.

Diante de todo esse cenário, Ronaldo revela que evita pensar como a temporada vai se desenhar e apenas garante que vai estar pronto para todos os desafios. Além de Baianão e Nordestão, o Bahia tem no calendário ainda as disputas do Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana, torneio que avançou para a segunda fase.  

“Não sei como será o calendário, como ficarão os campeonatos. Isso é algo que as confederações irão decidir. Ouço falar em muitas possibilidades, como Copa do Nordeste em sede única, Brasileirão em mata-mata. Prefiro seguir me preparando e esperar. Independentemente de como seja, nós jogadores precisamos estar prontos”, finaliza o jogador.

Fonte: Correio