Messi doa R$ 3 milhões para combater coronavírus na Argentina

O craque argentino Lionel Messi, do Barcelona, anunciou nesta segunda-feira uma doação, através da Fundação Leo Messi, de 500 mil euros (R$ 3,15 milhões) para hospitais em seu país natal para a compra de “suprimentos de proteção para profissionais de saúde” para “lidar com a pandemia de coronavírus”, conforme relatado pela Fundação Garrahan, responsável pela campanha “Juntos pela Saúde Argentina”.

O meia-atacante e capitão do Barcelona é mais um atleta a se juntar ao projeto para arrecadação de dinheiro para o combate ao novo coronavírus (covid-19).

“Somos muito gratos por esse reconhecimento do nosso trabalho, permitindo-nos continuar nosso compromisso com a saúde pública argentina”, disse Silvia Kassab, diretora executiva da Fundación Garrahan, em um comunicado oficial.

A doação que Messi fez por meio de sua fundação teve como objetivo “a compra de suprimentos de proteção para profissionais de saúde e equipamentos para enfrentar a pandemia”.

Com o dinheiro, foram comprados e entregues respiradores de transferência, monitores multiparamétricos, bombas de infusão e computadores para hospitais na província de Santa Fé, na província de Buenos Aires e na cidade autônoma de Buenos Aires.

“Por sua vez, a aquisição de outros insumos que já foram importados e devem ser recebidos em breve: cinco equipamentos de ventilação de alta frequência e elementos de proteção para profissionais”, afirmou a Fundação Garrahan.

Messi já havia feito outras doações importantes para hospitais argentinos nos últimos meses. A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 282 mil mortos e infectou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,3 milhões de doentes foram considerados curados.

Fonte: Correio