Pituba: confira o que pode abrir e o que fecha com novo decreto

A partir desta quarta-feira (13) começam a valer as medidas restritivas no bairro da Pituba, que visam diminuir a contaminação pela covid-19 no bairro mais atingido da capital.

Entre as principais diferenças das medidas adotadas em outros três locais de Salvador, o trânsito na Pituba está liberado. O calçadão na orla estará bloqueado desde as imediações da piscina olímpica até a chegada no novo Centro de Convenções.

O decreto anunciado pela prefeitura no final da tarde desta terça (12) autoriza o funcionamento apenas dos estabelecimentos com atividades essenciais, classificados como: 

– supermercados
– farmácias
– agências bancárias e lotéricas
– repartições públicas e cartórios
– bares e restaurantes que estejam funcionando em regime de delivery (não sendo permitido o sistema de retirada no local)
– serviços de saúde de urgência e emergência e hospital dia
– serviços de imagem radiológica
– atendimentos de tratamentos contínuos (a exemplo de
oncologia, hemoterapia e hemodiálise)
– laboratórios de análises clínicas
– estabelecimentos que forneçam insumos hospitalares
– clínicas veterinárias

Sobre as clínicas veterinárias, o prefeito ACM Neto (DEM) manteve em funcionamento apenas os locais que prestam o serviço médico os animais, não estando incluso no decreto os estabelecimentos comerciais de venda de produtos animais. As clínicas veterinárias são aquelas que prestam o serviço de emergência e urgência, além de consultas e aplicação de vacinas. Os serviços secundários das clínicas, como venda de rações e remédios, também está liberada.

As clínicas veterinárias poderão funcionar durante as medidas de restrição no bairro da Pituba (Foto: HPet / Divulgação)

A continuidade dos serviços de delivery em bares e restaurantes mantém em funcionamento um dos hábitos mais comuns no bairro. “A Pituba tem como singularidade ser um bairro com muitos restaurantes e bares, e o delivery é um funcionamento muito comum e mantivemos essa atividade”, explicou o secretário de desenvolvimento urbano de Salvador, Sérgio Guanabara. 

O decreto também adicionou estabelecimentos que antes não estavam previstos para funcionar durante a restrição, segundo Guanabara, os serviços de saúde foram contemplados visando atender as necessidades da população. 

Sobre a renovação do decreto, que inicialmente vale por sete dias, o secretário afirmou que o comportamento durante esse período será avaliado diariamente, e junto com as restrições serão implementadas outras ações de conscientização na região, como a distribuição de máscaras, aplicação de testes rápidos e a higienização de ruas, avenidas e calçadas. “Os decretos de restrição tem como objetivo preservar vidas”, completou Sérgio. 

Mais ações na Pituba
A prefeitura também vai aplicar a medição da temperatura de quem circular pelo bairro, assim como reforçar as medidas de combate ao Aedes Aegypti, mosquito transmissor de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya, que tiveram aumentam na capital e no interior. 

Cestas básicas também serão distribuídas para ambulantes e e feirantes da região, além de reforçar o apoio a instituições que acolhem idosos e pessoas com deficiência.

Crescimento no número de casos de covid-19
O bairro com 380 mil habitantes lidera o ranking de localidades mais atingidas pelo novo coronavírus em Salvador. Do dia 10 de abril até o dia oito de maio, a Pituba mais que duplicou a quantidade de casos confirmados do vírus, saindo de 31 para 77 infectados. Sérgio Guanabara informou que a renovação do decreto dependerá dos resultados as medidas iniciais de restrição mostrarem durante o período. 
 

*com orientação da subeditora Clarissa Pacheco 
 

Fonte: Correio