6 livros para ler com uma tacinha de vinho na mão

Em meio a toda essa loucura, nada como abrir espaço para bons momentos de escapismo. Ver uma série, fazer uma rotina de cuidados com a pele, abrir um rótulo especial e degustá-lo com atenção plena, ler um bom livro… Dá até para apreciar o vinho enquanto você se dedica à leitura; e entre um gole e outro, aprender sobre castas e regiões produtoras, viajar pelos mais diversos destinos ou mergulhar numa história envolvente, com videiras e transformação pessoal.

Buscando boas sugestões, fui atrás de alguns especialistas do universo enológico e eles recomendaram várias publicações boas de ler com uma tacinha na mão.

Ednaldo Ferreira, sommelier: “Recomendo Vinhos: O Essencial, por José Ivan Santos. A linguagem é fácil, leve e até mesmo envolvente. É um livro que não floreia nem cria estigmas sobre o vinho, sendo excelente para os que estão iniciando no aprendizado e para reforçar conhecimentos dos enófilos. Eu já reli, sempre com taça de vinho ao lado, claro!”.

Carol Sousa, sommelière e chef de cozinha: “Estou lendo, agora, Vinho & Filosofia: Um Simpósio Sobre Pensar e Beber, organizado por Fritz Allhoff e Dave Monroe. Filósofos, enólogos, críticos e sommeliers debatem temas como o significado dessa bebida, o prazer que proporciona e sua importância, trazendo links com as eras socráticas e platônicas, histórias de deuses gregos, hedonismo e afins”.

Juliana Britto, sommelière: “Indico o livro Viagens, Vinhos & História, do Milton Mira de Assumpção Filho. O vinho vai muito além da experiência da degustação: ele envolve o terroir, pessoas envolvidas na cadeia de produção, a cultura do local, a arte… E este livro une todos estes componentes ao compor um guia de viagens completo para regiões vinícolas de várias partes do mundo”.

Ricardo Henriques, enólogo: “Eu aconselho um romance português do escritor Francisco Moita Flores, chamado A Fúria das Vinhas. O livro narra a história de uma família no Douro em plena crise da Filoxera, uma praga que, na segunda metade do século XIX, devastou videiras por toda a Europa. Não é bem sobre vinho e enologia, mas sobre pessoas que vivem suas vidas e dependem disso para sobreviver. Uma ficção inspirada em fatos reais”.

Vanessa Souza, sommelière e enóloga: “Para quem deseja se aprofundar mais no universo da produção de vinhos, indico o livro Enología Práctica: Conocimiento y Elaboración del Vino. Um livro em espanhol, mas com termos técnicos fáceis de compreender. Abrange desde a maturação da uva, elaboração de vinhos até a instalação de uma adega. Para mim é uma referência na enologia, co-escrito por um dos principais autores da área, que é o Émile Peynaud”.

Alexandre Takei, educador em vinhos: “Minha recomendação é o Wine Folly, por Madeline Puckette e Justin Hammack. Livro perfeito pra quem quer começar a aprender com qualidade e de forma divertida, pois trouxe exatamente o que o mundo do vinho precisava: uma designer! O livro é ilustrado de maneira bem lúdica e atraente, podendo tanto ser lido de cabo a rabo, quanto utilizado como material de consulta para quando você for provar uma nova uva ou estilo de vinho”.

Fonte: Correio