ACM Neto avalia medidas restritivas e diz que novos locais devem ser incluídos

O prefeito de Salvador, ACM Neto, avaliou nesta sexta-feira (15) o resultado das medidas restritivas mais severas aplicadas em quatro regiões de Salvador. Ele considerou que diante do que já foi alcançado, é possível que as medidas sejam suspensas na Boca do Rio e no Centro para inclusão de novas localidades. As afirmações foram feitas em entrevista ao Bahia Meio Dia, da TV Bahia.

Para ele, até agora o resultado é positivo. “A gente avalia muito positivamente as medidas que foram botadas nessas quatro regiões, Plataforma, Boca do Rio, Centro e Pituba. Primeiro porque já há um volume geral de redução do número de veículos transitando na cidade. Até o início dessa medida, estávamos com cerca de 26%, 27% do número de veículos reduzidos. A gente já conseguiu derrubar esse volume para 41% a menos. É uma primeira vitória. Estávamos com 35% de passageiros sendo transportados nos ônibus da cidade. Conseguimos reduzir esse percentual para 30%. Isso tudo significa o que? Menos gente na rua e menos risco de contágio”, diz.

Plataforma é uma região que exige mais cuidado, explica. “Por exemplo, na região de Plataforma 15% de todas as pessoas que foram testadas de segunda para cá confirmaram positivo para o coronavírus. O que mostra que aquele hoje é um local que precisa ser cuidado com toda atenção”, destaca. Já a Pituba, que entrou depois na lista, ainda tem mais alguns dias de decreto.

Segundo Neto, pessoas e comerciantes em geral têm sido respeitosas com as medidas. Ainda assim, a prefeitura fez 350 interdições desde segunda nas áreas do decreto.

Pessoas que não respeitam. A gente lamenta, porque isso exige tempo da PM, Guarda Municipal e da própria prefeitura. Mas a avaliação nossa em geral é de que a operação é muito exitosa e que a decisão de setorializar, de olhar cada bairro, vai ajudar muito provavelmente a Salvador não ter que entrar em lockdown, que seria o fechamento completo de tudo“.

No final de semana, a equipe da prefeitura vai se unir para analisar todos os dados não só das regiões com medidas mais severas, mas de toda a cidade. Na segunda-feira, quando expiram os primeiros decretos de suspensão das atividades, o prefeito dará uma coletiva para anunciar onde as medidas continuam e se novos locais serão incluídos, o que é provável.

Nessa mesma oportunidade eu vou fazer balançoda operação nesses quatro bairros e a partir daí anunciar se eles continuarão ou se a gente vai mudar para outras áreas“, diz.

“Acho provável que a gente possa suspender em algumas dessas regiões e que a gente tenha que incluir novas áreas de Salvador. Hoje eu tenho número preciso que mostra evolução do quadro em cada bairro, são 163 bairros, a gente olha cada um deles. Depois do êxito da aplicação dessas medidas, Boca do Rio tendo excelente resposta, Joana Angélica tendo excelente resposta. Quem sabe a gente vai poder mudar os bairros, sair desses e escolher outras áreas que serão ordenadas pela prefeitura”, afirma.

Ele fez um apelo para que a população ajude ficando em casa nesse momento em que o pior momento da pandemia se aproxima. “É preciso a gente ter todo o cuidado, o virus está se espalhando, está chegando em todos os lugares, todos os cantos da nossa cidade (…) “Qualquer um, o prefeito ou qualquer pessoa, está vulnerável, está suscetível a isso. As pessoas precisam ter consciência de que o momento é de ficar em casa, porque infelizmente esse fim de maio e o mês de junho são os períodos mais críticos dessa doença que enfrentamos até agora”, diz.

ACM Neto falou também do teste que fez para coronavírus depois que pessoas próximas se infectaram. “A quantidade de notícias que eu tive nos últimos dias de pessoas muito conhecidas que testaram positivo para o coronavírus, e é claro, também estão com sintomas, é uma quantidade muito grande. Primeiro o subchefe de gabinete da prefeitura, Mateus, testou positivo. Em seguida, o chefe de gabinete, uma pessoa que trabalha diretamente comigo todo dia, tem contato muito próximo, também testou positivo. Quando soube, imediatamente suspendi minha participação no gabinete da prefeitura e dos eventos de rua. Me coloquei em isolamento e fiz dois testes. Divulguei ontem à noite o resultado desses dois testes, graças a Deus, deram negativo”, afirmou.

Ele disse que assim que soube que poderia estar com a covid-19 pensou nas filhas – as duas também foram testadas. “Nós que somos adultos, a gente de certa forma já sabe encarar certa situações da vida. Minha preocupação principal foi com minhas duas filhas, que também tiveram que fazer os testes. Graças a Deus também deram negativos. O coração aperta demais”, relata.

Tanto a prefetura quanto a residência do prefeito passaram por desinfecção após os casos.

Retomada das aulas
O prefeito falou ainda sobre a retomda das aulas tanto na rede pública quanto na privada. Hoje à tarde, a prefeitura deve anunciar uma medida para permitir atividades à distância para alunos das escolas municipais do ensino fundamental.

A situação do aluno da rede pública é bem diferente do aluno da rede particular. Em geral, as escolas particulares estão fazendo algum tipo de atividade pedagógica à distância, pela internet, com seus alunos. A rede pública até agora nada. O que vamos fazer hoje à tarde é apresentar uma plataforma digital para os alunos do ensino fundamental 2. A prefeitura vai apresentar uma série de conteúdos, uma estratégia, para que eles não fiquem inteiramente parados em casa. Nesse primeiro momento, só vai ter acesso aqueles que podem de alguma forma acessar a internet”, diz.

Por conta dessa limitação, o conteúdo será considerado complementar e não vai valer para cumprimento da carga horária mínima do ano letivo. A prefeitura planeja para depois atividades em canal aberto, “disponível para todos alunos que tenham televisão”.

Ele diz que há conversas com a rede particular de ensino para que o ano letivo não seja perdido. Ainda não há uma data prevista de retorno às aulas presenciais. “Ainda não há data prevista de retorno. Talvez seja difícil de voltar no mês de junho, em maio não há hipótese, talvez muito dificilmente em junho… O que já jogaria esse calendário para o mês de julho. Todo esforço será feito para garantir reposição das aulas. Claro que não vai ter férias, recesso, provavelmente vai ter que juntar o calendário de 2020 com o de 2021, para contemplar os dois anos letivos. Mas a ideias é que os alunos não percam o ano. Agora, voltar nesse momento não dá”, finaliza.

Fonte: Correio