Coronavírus: se as coisas devem ser deixadas de molho em água sanitária, por que bastaria limpar as solas dos sapatos ?

Muita informação. Notícias que são veiculadas o tempo todo, atualizações praticamente em tempo real. Em todo o planeta, novas pesquisas são divulgadas todos os dias. Desde janeiro, o novo coronavírus e a doença provocada por ele, a covid-19 dominam as discussões. 

Mas, no meio de tanta informação, há também muita dúvida – ou no mínimo, questões não tão bem explicadas assim. As orientações dadas no início da pandemia ainda valem hoje? Quais são os cuidados que devemos tomar ao sair? Quem precisa ir ao mercado está cumprindo o distanciamento social? É seguro usar o elevador? 

Para responder a algumas dessas perguntas, o CORREIO buscou pesquisadores que estão na linha de frente dos estudos sobre o Sars-CoV-2 – o nome oficial do coronavírus. 

A pedido da reportagem, três pesquisadores da Rede CoVida – a Rede de Informação Confiável sobre Covid-19, coordenada pelo Centro para Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs), da Fiocruz Bahia, e pela Universidade Federal da Bahia (Ufba)- , Julia Pescarini, Miguel Depallens e Naiá Ortelan, tiraram algumas dúvidas. Além deles, o virologista Gúbio Soares, coordenador do Laboratório de Virologia da Ufba, também explicou algumas das questões. 

Confira a reportagem completa com todas as 15 perguntas

A resposta tem a ver com a própria superfície dos calçados, na avaliação do médico de família e comunidade Miguel Depallens, pesquisador da Rede CoVida. 

“Essa orientação se baseia no fato de que as solas dos sapatos geralmente são lisas e têm poucas chances de o vírus penetrar. Se você limpa a superfície, deveria dissolver o vírus que está nas solas”, explica. 

Além disso, a nutricionista epidemiologista Naiá Ortelan, pesquisadora associada ao Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs-Fiocruz) e da Rede CoVida, destaca que não necessariamente é indicado deixar coisas de molho em água sanitária. 

“O ideal é que você deixe com água e sabão por 30 minutos e depois faça a lavagem normal ou lavar na mão e deixar de molho, porque o uso (de água sanitária) com má diluição pode causar intoxicação”, alerta.

A água sanitária é mais recomendada para deixar frutas, legumes e verduras de molho. “Você pode fazer pré-lavagem em água corrente e deixá-la de molho, fazendo diluição de uma colher de sopa de água sanitária para um litro de água”. Para ela, até os sapatos devem ser deixados de molho ao voltar da rua, mas com água e sabão.

Quem deu as informações: 

Miguel Depallens, pesquisador da Rede CoVida, médico de família e comunidade, professor da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (Ufba). 

Naiá Ortelan, nutricionista epidemiologista, pesquisadora associada ao Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs-Fiocruz) e da Rede CoVida, doutora em Nutrição em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP). 

Fonte: Correio