Governo exonera chefe de gabinete de Regina Duarte

Um dos primeiros nomeados pela secretária nacional de Cultura do governo federal, Regina Duarte, foi exonerado do cargo na sexta-feira (15), em uma edição extra do Diário Oficial da União.

Pedro José Vilar Godoy Horta estava no cargo de secretário especial adjunto da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Cidadania. O ministro-chefe da Casal Civil, Braga Netto, assina a exoneração. Nenhum substituto foi anunciado até o momento para a posição.

Em março, Regina nomeou os primeiros integrantes de sua equipe, pouco depois de assumir o cargo. Godoy Horta chefiava o gabinete dela. 

Também foram nomeados o advogado Pedro Machado Mastrobuono, que assumiu a presidência do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), o professor de gestão cultural Aldo Luiz Valentim como secretário de Economia Criativa, a chefe da Secretaria de Direitos Autorais e Propriedade Intelectual , Alessandra da Silva Martins e o chefe da Secretaria de Difusão e Infraestrutura Cultural, Caio Fagundes Kitade.

Regina Duarte ainda não comentou a decisão.

A secretaria tem passado por intensas críticas por conta de suas declarações. Mais de 500 personalidades da área cultural e artística assinaram um manifesto de repúdio contra ela. Entre os signários, estão os atores Cauã Reymond, Adriana Esteves, Alice Wegmann, Malu Mader e Drica Moraes; os compositores e cantores Caetano Veloso, Arnaldo Antunes, Lulu Santos e Chico Buarque; os diretores Anna Muylaert, Cao Hamburger e Fernando Meirelles; os jornalistas Edney Silvestre e Juca Kfouri; e os apresentadores Fábio Porchat e Gregorio Duvivier.

Fonte: Correio