Mulher morre de Covid-19 quinze dias após almoço em família em Mogi das Cruzes

Uma mulher de 54 anos morreu quinze dias depois de convidar parentes para um almoço em sua casa em Mogi das Cruzes, no Estado de São Paulo. As cinco pessoas que compareceram para a reunião familiar testaram positivo para o novo coronavírus, informa o portal G1.

No dia 26 de abril, Zemilda Silva do Nascimento Gonçalves sentiu vontade de comer lasanha e chamou familiares próximos para um almoço. Entre eles estavam o filho dela, Pedro, de 14 anos e que em síndrome de down, duas irmãs, um cunhado e a sobrinha

“Ninguém tinha sintomas, eles não pensaram que isso poderia acontecer. Antes disso, o Pedro tinha ficado doente, com dor de ouvido, mas ele estava curado já. Agora a gente acredita que ele estava doente e todo mundo acabou pegando. O teste dele deu positivo”, disse Zileide Silva ao G1. Ela é irmã de Zemilda, mas não participou do encontro porque estava trabalhando.

O filho Pedro está na casa de Zileide e chora porque quer ver a mãe. Os familiares tentam consolá-lo.

“Ele diz que quer ir morar no céu com o pai e a mãe. A gente fica sem saber o que fazer. Ela era tudo para ele. Levava ele na Apae, na fisioterapia, na ecoterapia, na fonoaudióloga. Eu tive que ir com ele no hospital em que ela foi internada, ele disse que não queria entrar, porque a mamãe tinha morrido lá. É difícil”, diz Zileide.

Fonte: Agencia Brasil