A moça do laço: conheça a história da 'laceira' que produz 1 mil laços por mês

Foi um vínculo bem mais forte que fez a enfermeira Soraia Ferreira deixar de enfrentar uma distância de 85 km para coordenar uma unidade de saúde, no município de Terra Nova, na Bahia. Uma ligação, um elo, um laço que ninguém desata.

“Viajava cada trecho para me sentir realizada na profissão de enfermagem, quando logo descobri que estava grávida. Então decidi me dedicar a esse momento e entregar nas mãos de Deus. O tempo passou e numa reconstrução dos laços que havia comprado para Sophia, surgiu a ideia de empreender nesse mundo”, conta.

E os laços que fazia para a filha Sophia, hoje com 3 anos, Soraia que também é mãe de João Miguel, de 13 anos, transformou a terapia daquele momento da licença maternidade em um negócio que antes da pandemia, chegou a produzir quase 50 laços por dia – ou numa conta tão rápida quanto a experiência que ela desenvolveu para fazer os acessórios infantis – cerca de mil por mês.

Há três anos, a Laçoterapia da Sophia começou vendendo 12 laços. No início, o ganho mensal era de R$ 800. Hoje, a média é de três vezes mais, dinheiro que ela usa metade para reinvestir no negócio. 

“Sophia estava com 5 meses e eu sentia uma necessidade muito grande de voltar a trabalhar, mas como volta com uma bebê ainda em aleitamento materno exclusivo, por opção? Tem coisa mais linda no mundo que uma menina usando laços? Tem não. Minha filha usa até dentro de casa, se deixar dorme com laço. E então eu vi que era meu sonho”.

Se o laço nunca saiu de moda e tendência aumentou por causa de novelas infantis que deixaram o acessório ainda mais em evidência, o negócio de Soraia se fortaleceu. Do bairro de Periperi, em Salvador, para vários estados do país só na base do boca a boca, Soraia participou até de live com o ator Lazaro Ramos no último feriado (01), onde falou sobre empreendedorismo. 

“Lázaro Ramos tem uma ação no perfil dele em que ele conversa com vários empreendedores, onde eu interagi. Inesperadamente, recebi o convite para participar do mesmo quadro. Foi maravilhoso.  Ser reconhecida no ramo do artesanato, onde pessoas estão valorizando cada vez mais é muito importante, principalmente para as laceiras”, afirma.

Valor agregado

O auge por aqui acontece em dois momentos: São João e fim de ano, como destaca Soraia que reconhece que o faturamento na data está comprometido por conta do novo coronavírus. Porém, ela vem dando seu jeito para as vendas não pararem.

“São épocas intermináveis, ao ponto de negar pedidos para que haja uma entrega de qualidade. Tem sido um desafio me reinventar na pandemia. Eu busquei o que era tendência nas crianças na idade que eu ofereço os laços. Então, eu vi que tinha esse grupo musical coreano, o Now United, que está fazendo o maior sucesso e aí como trabalho com foto estampada na fita, tive a ideia de fazer a logomarca do grupo musical na fita e assim foi um estouro de vendas. Produzi nove laços em 40 minutos”. 

Os preços dos acessórios da Laçoterapia da Sophia variam de R$ 12 a R$ 40, a depender do tipo e tamanho
(Foto: Divulgação)

Para ela, o segredo do laço está justamente no valor agregado. “Como essas fitas não existem no mercado, eu vou e crio. É onde me destaco. Eu tenho peças com preços que variam de R$ 12 a R$ 40, a depender do tipo e tamanho. Quem compra meu produto, além de sentir, vê muito amor e dedicação em cada peça. E aí vem a prova deixando rastros, que são os depoimentos incríveis, que enchem meu coração de mais amor e força para continuar”.

A divulgação nas redes sociais e a parceria com blogueirinhas infantis é outra estratégia que ajuda muito, como acrescenta a laceira. “O mais procurado é o laço boutique, sai em todos os tamanhos e em todos os pedidos. Quando se fala em vender em rede social é vender para o mundo. Só fica restrito a loja física, quem quer. É preciso ter inovação, criatividade, frequência na rede social, pois é onde todos estão no momento”, aconselha.

A Laçoterapia da Sophia acabou inspirando Soraia também a criar um canal no Instagram para ensinar gratuitamente a outras mulheres fazerem laços e garantir uma renda com isso. O perfil @girassolcursos traz dicas e diversos tutoriais e aí a empreendedora foi ‘entrelaçando’ outras artesãs.

“A página surgiu com muitas perguntas e dúvidas no meu perfil comercial e pensando nisso comecei a dar dicas. Eu aprendi com as melhores artesãs, mulheres empreendedoras e isso mudou minha vida. Já ajudei muitas meninas com técnicas que passei a conhecer ao longo desses anos. Isso só demonstra que a resposta de tudo que se faz de boa vontade sempre é positiva. Faço aquilo que deixa meu coração quentinho”.

FAÇA VOCÊ MESMO: UM ‘CHOCOLAÇO’ E O PASSO-A-PASSO

Materiais necessários:

. 1 Laço pronto (que pode ser feito a partir de tutoriais no Youtube ou pode ser comprado também na mão de laceiras. Quanto aos materiais, é só buscar uma loja de aviamentos)

. 1 Cola Puff Acrilex ou 3D.

. Spray de cabelo de alta fixação

. Granulado em biscuit

O ‘chocolaço’ é bem simples de produzir e fica assim depois de pronto
(Foto: Divulgação)

Como fazer:

1º passo: Com o laço pronto, utilize o spray de alta fixação para que não manche espere secar, pelo menos, por 40 minutos.

2º passo: Depois desenhe com a cola marrom para fazer o efeito do chocolate derramando.

3º passo: Logo em seguida salpique o granulado de biscuit em cima da parte onde desenhou com a cola. O ideal é não colocar muito para não acabar escondendo o efeito do chocolate.

4º passo: Deixe secar bastante para colar o aplique desejado (acessório que vai centro do laço), se houver.

Fonte: Correio