Após saída de Teich, ex-ministro Mandetta pede para que se fique em casa

Logo após o anúncio de que Nelson Teich havia pedido demissão do Ministério da Saúde, por volta das 12h desta sexta-feira (15), o antigo titular da pasta, Luiz Henrique Mandetta, usou uma rede social para pedir pra que os brasileiros fiquem em casa durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Ao usar o Twitter, algo que ele mesmo havia dito não ter o costume enquanto funcionário do governo federal, Mandetta escreveu: “Oremos. Força SUS. Ciência. Paciência. Fé!” além de usar a hashtag #ficaemcasa, até aqui a principal medida aconselhada pela ciência para deter a proliferação do vírus.

Seu sucessor, Nelson Teich, não completou um mês no cargo, e além de ser surpreendido de forma constrangedora por ações do presidente Jair Bolsonaro, como a decisão de aumentar a lista de atividades essenciais como salões de beleza, academias e barbearias, chegou a seu limite após a exigência por parte do chefe do Executivo de se ampliar o uso do medicamento cloroquina no tratamento dos infectados, mesmo que não se tenha comprovação científica em diversos estudos mundiais realizados até aqui.

“Cloroquina hoje ainda é uma incerteza. Houve estudos iniciais que sugeriram benefícios, mas existem estudos hoje que falam o contrário”, afirmou Nelson Teich em 29 de abril. “Os dados preliminares da China é que teve mortalidade alta e que o remédio não vai ser divisor de águas em relação à doença”, completou na ocasião.

Fonte: Agencia Brasil