Teich critica embate político e diz que Brasil precisa se unir contra a Covid-19

O ex-ministro da Saúde Nelson Teich usou as redes sociais, na noite desta segunda-feira (18), para falar sobre o trabalho dele em sua curta passagem de 28 dias no comando da pasta.

Além disso, criticou a polarização política no país o que, segundo ele, tem prejudicado o Brasil no enfrentamento da pandemia.

“Em 28 dias à frente do Ministério da Saúde, por mais difícil que fosse a situação, nunca expus gestões anteriores. Nessa época de caos e incertezas, qualquer ação que tire o foco do enfrentamento à pandemia deve ser evitada. O Brasil precisa se unir para que juntos encontremos a melhor maneira de lutar. Confrontos desnecessários só prejudicam o Brasil e todos nós, brasileiros”, postou Teich.

Plano de ação

O ex-ministro também disse ter deixado pronto no ministério quatro planos de ação para o enfrentamento do novo coronavírus, entre eles a tão esperada estratégia de gestão de riscos, que poderá servir como guia para governadores, prefeitos e secretários de saúde na reabertura das atividades econômicas.

Além disso, Teich elaborou um projeto para ampliar a testagem da Covid-19 no Brasil, além de novas unidades de UTI com respiradores. 

Por fim, ele defende que o ministério prossiga com seu plano de conhecer de perto a realidade de médicos e enfermeiros nos hospitais estão mais saturados com os pacientes do novo coronavírus. Antes de deixar a pasta, Teich chegou a visitar a cidade de Manaus e também hospitais no Rio de Janeiro.

 

Fonte: Agencia Brasil