Diretor do BuzzFeed processa Pyong Lee e pede R$ 1,5 milhão em indenização

Pyong Lee nem chegou perto de vencer o BBB20, mas agora pode perder um valor igual ao prêmio do reality em um processo movido por Gabriel Matos, diretor do BuzzFeed Brasil.

Acontece que o diretor entrou na Justiça pedindo R% 1,5 milhão do ex-BBB o acusando de estimular ataques de ódio contra o autor da ação nas redes sociais, que teriam causado graves danos pessoal e financeiro para Matos.

Segundo o portal Uol, em decisão liminar, o juiz Marcelo Augusto Oliveira indeferiu o pedido de tutela antecipada feito por Matos. A polêmica envolvendo o diretor do Buzzfeed e Pyong começou em 14 de abril, quando Matos postou as seguintes mensagens no Twitter:

“Com a saída da Gizelly e nenhum paredão formado, vou ter que me dedicar ao meu hobby: zuar a família do Pyong”, e “Rapaz, hoje eu to mais largado que o filho do Pyong”. Na época dos posts de Matos, o hipnólogo já havia deixado o BBB.

Matos diz que não quis ofender Pyong
Na ação, os advogados dizem que Matos reproduziu memes e piadas que já circulavam na internet. Além disso, o jurídico informou no processo que o conteúdo da página de Matos sempre foi em tom humorístico e sarcástico.

Matos e seus advogados acusam Pyong de ter reagido de forma desproporcional aos posts e responsabilizam o ex-BBB pelas ameaças que ele e pessoas próximas têm sofrido na web. O jurídico de Matos anexou prints de insultos e ameaças feitas por supostos seguidores de Pyong.

Pyong diz que processará Matos
No dia 16 de abril, Pyong Lee escreveu em suas redes que acionará Gabriel Matos na Justiça. “O primeiro será o Sukita [apelido de Matos] do BuzzFeedBrasil!”, postou Pyong.

Um dia depois, no dia 17 de abril, Pyong publicou comunicado em sua rede. O hipnólogo disse que ingressaria judicialmente contra quem o teria ofendido na web.

“Foi com muito desagrado que me vi na posição de contratar advogados para adoção de medidas judiciais contra aqueles que estão atacando a minha honra e de minha família. Até o meu filho recém-nascido vem sofrendo agressões e ameaças, num verdadeiro linchamento digital, sem qualquer precedente”, escreveu Pyong.

Fonte: Correio