Após reabrir o comércio e ter um aumento de 105% de casos de covid-19, a cidade de Feira de Santana terá todos os estabelecimentos comerciais fechados novemente no período de 21 de maio a 1º de junho. A determinação está em um decreto publicado pelo prefeito Colbert Martins (MDB), em edição extra do Diário Oficial do Município (DOM), no início da noite desta segunda-feira (18). Confira decreto abaixo.

Segundo o decreto, as empresas do setor de serviço, os profissionais liberais, as clínicas (humanas e veterinárias) e as indústrias poderão continuar abertas. A Ceasa e o Centro de Abastecimento terão funcionamento reduzido, das 4h às 14h. Já a Feiraguay deve ficar fechada. Confira as outras mudanças.

  • Shoppings e galerias

O prefeito determinou o fechamento completo de todos os shoppings, galerias, lojas de conveniência de postos de gasolina e afins, da Feiraguay, Mercado de Arte Popular, Campo do Gado, bares e restaurantes. 

  • Educação

Foi prorrogada, até 1º de junho, a suspensão de todas as atividades de todas as unidades escolares integrantes da rede municipal e de todos os estabelecimentos privados de ensino (superior, médio, fundamental, básico, cursos preparatórios, assim como creches), licenciados pela prefeitura.

  • Academias e lazer

O funcionamento de academias de ginástica, cinemas, teatros e demais casas de espetáculos e de eventos, assim como de parques infantis privados e centros esportivos de qualquer modalidade, estará suspenso até dia 1º de junho.

O decreto diz ainda que permanecem suspensas, por prazo indeterminado, as atividades do Planetário Museu Parque do Saber, dos Teatros Municipais, das Bibliotecas Municipais, do Museu de Arte Contemporânea Raimundo de Oliveira, assim como do Projeto Arte de Viver, promovido pela Fundação de Tecnologia da Informação, Telecomunicações e Cultura Egberto Tavares Costa; bem como dos Parques Públicos administrados pela Prefeitura Municipal de Feira de Santana.

Fonte: Correio