Restrita a convidados, posse de Dom Sergio será transmitida pela internet

Como já adiantado aqui, o novo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, o cardeal Dom Sergio da Rocha, tomará posse no dia 5 de junho, uma sexta-feira. A cerimônia acontecerá às 19h, na Catedral Metropolitana Transfiguração do Senhor, no Terreiro de Jesus, no Pelourinho.

Em comunicado oficial divulgado nesta segunda-feira (18), o atual Arcebispo Primaz do Brasil, Dom Murilo Krienger, informou que o evento será restrito “a um pequeno grupo de participantes”.

“Por cor causa da pandemia causada pelo covid-19 e das determinações das autoridades constrituídas, o momento exige tomada de decisões difíceis e desagradáveis. Cabe-tomar uma dessas decisões: a cerimônia de posse do 28º Arcebispo desta Sede Primacial do Brasil será restrita a um pequeno grupo de participantes. Dentre esses, destacam-se os membros do Colégio de Consultores a quem, pela legislação canônica, o novo Arcebispo deverá apresentar a Bula papal com sua nomeação (…). Agradecido por sua compreensão, peço-lhes que incluam o nosso Arcebispo em suas orações”, diz Dom Murilo no documento.

O representante religioso, entretanto, ressaltou que os fiéis poderão acompanhar a cerimônia ao vivo, através dos canais oficiais da Arquidiocese de Salvador.

  • YouTube: /arquidiosesedesalvador
  • Facebook: @ArquidioceseSalvador
  • Instagram: @arquisalvador

O Papa Francisco anunciou o nome cardeal Dom Sergio da Rocha como o novo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil em março.

Nascido em Dobrada, no estado de São Paulo, no dia 17 de outubro de 1959, Dom Sergio recebeu a Ordenação Diaconal na Igreja Santa Cruz de Matão (SP), no dia 18 de agosto de 1984. No mesmo ano, em 14 de dezembro, recebeu a Ordenação Presbiteral na Matriz da Paróquia Senhor Bom Jesus de Matão (SP), na Diocese de São Carlos. Dom Sergio da Rocha foi nomeado como bispo auxiliar da Arquidiocese de Fortaleza (CE) em 13 de junho de 2001; e em 11 de agosto do mesmo ano recebeu a Ordenação Episcopal, assumindo como lema “Omnia in caritate” (Tudo na Caridade – 1Cor 16, 14).

O cardeal é mestre em Teologia Moral pela Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo, e doutor pela Academia Alfonsiana da Pontifícia Universidade Lateranense, em Roma, em 1997. Trabalhou como diretor espiritual, professor e reitor do seminário diocesano de Filosofia de São Carlos, exercendo as mesmas funções também no seminário de Teologia da diocese. Desempenhou, também, na diocese de São Carlos, as seguintes funções pastorais: assessor da Pastoral da Juventude, coordenador Diocesano de Pastoral, da Pastoral Vocacional, da Escola de Agentes de Pastoral. Foi vigário paroquial das paróquias Nossa Senhora de Fátima e Catedral, reitor da Igreja São Judas Tadeu e pároco de Água Vermelha e de Santa Eudóxia.

Foi ainda professor de Teologia Moral na pontifícia universidade Católica de Campinas (1989-2001) e colaborou em Porto Velho (RO), no Projeto Missionário Sul I / Norte I e na Escola de Teologia Pastoral de São Luiz de Montes Belos (GO), Igreja Irmã da Diocese de São Carlos.

Em 31 de janeiro de 2007, foi nomeado pelo Papa Bento XVI como arcebispo coadjutor da Arquidiocese de Teresina (PI), iniciando o pastoreio em 30 de março de 2007 e, pouco mais de um ano depois, em 3 de setembro de 2008, assumiu a Arquidiocese como Arcebispo Metropolitano.

Fonte: Correio