Vendedor de cachorro-quente agradece ajuda durante Covid-19, mas pede que parem

A crise econômica causada pelo novo coronavírus (Covid-19) fez com que milhares de vendedores informais ficassem sem renda, infelizmente. E um deles foi Joaquim Antônio, mais conhecido como Barruada, que trabalhava em frente a uma escola do Recife, em Pernambuco, onde vendia seus cachorros-quentes há mais de 30 anos. Sem renda, pediu ajuda a amigos nas redes sociais. O vídeo viralizou e produziu um efeito que ele jamais esperaria.

Ao tomar conhecimento da história de Barruada, alunos e ex-alunos começaram a doar dinheiro para o vendedor. A corrente do bem deu tão certo que na última quarta-feira (20), Barruada agradeceu a generosidade de todos, mas pediu que elas parassem de doar, pois o arrecadado já era mais do que suficiente. O ato de honestidade e gratidão comoveu a todos. 

“Aqui é Barruada, que pediu ajuda a vocês. A gente estava olhando a conta que vocês fizeram os depósitos, e queria que vocês parassem um pouco, por favor. O que vocês me ajudaram já da para eu vencer a batalha. Se eu precisar, eu peço de novo a vocês. Muito obrigado mesmo pela ajuda, vocês me ajudaram muito. Muito obrigado”, agradeceu Barruada.

Fonte: Agencia Brasil