STJ decide essa semana se caso Marielle será federalizado

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) vota na quarta-feira (27) o pedido de federalização do assassinato da vereadora Marielle Franco, pedido pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Segundo o colunista Guilherme Amado, de Época, diz que nos bastidores o comentário é que a relatora, Laurita Vaz, vai votar contra a federalização, mantendo o caso sob comando do Ministério Público do Rio.

A federalização significa que as investigações de um crime deixam as autoridades estaduais e passam para autoridades federais – saem Polícia Civil, MP estadual e Justiça Estadual, entram Polícia Federal, MPF e Justiça Federal.

O pedido será analisado pela Terceira Seção do STJ. Oito dos nove ministros vão votar – a exceção é Nefi Cordeiro, que é o presidente e só vota em caso de empate. 

A família de Marielle já pediu à ministra Laurita que o caso não seja federalizado. O MP do Rio também defende continuar com a investigação. O pedido foi feito pela antiga PGR, Raquel Dodge, alegando inércia dos órgãos federais. 

Fonte: Correio