Acidentes domésticos geram preocupação na quarentena do coronavírus

Após ser decretada, por causa da luta contra o novo coronavírus, a quarentena passou a ser uma oportunidade para as famílias ficarem mais tempo juntas. Mas também se tornou uma dor de cabeça, uma vez que os acidentes domésticos se tornaram mais frequentes.

“Quando se está em casa há propensão a ter mais acidentes. E alguns são gravíssimos, como idosos caindo em piso escorregadio no quintal ou no banheiro, dando topadas em objetos com partes do pé”, alerta Marcos Palumbo, capitão do Corpo de Bombeiros, que também destaca a importância de tirar tapetes em residência de idosos.

Um caso desses ocorreu com a aposentada Celeste Kirsten Rocha, 76 anos, que caiu na garagem à noite após se assustar com um gato, o que provocou contusões no braço e nos joelhos.
“Fiquei caída quase meia hora, mas ninguém apareceu. Acabei me levantando sozinha. Ainda bem que tinha um carro onde consegui me apoiar”, conta ela, que é viúva e mora sozinha.

Em vez de procurar atendimento médico, ela optou por se cuidar em casa mesmo. “A UPA de Itaquera está sempre lotada e fiquei com medo de pegar o coronavírus”, diz dona Celeste.

Segundo o médico Francis Fujii, socorrista do Samu, o principal acidente doméstico é queimadura provocada por líquidos que caem de panelas no fogão, quando os cabos são deixados para fora. Mas incêndios também podem ocorrer.

A designer têxtil Angélica Giovannini, 51 anos, se salvou de um, mas perdeu o pano de prato. “Estava com 3 ou 4 panelas simultaneamente cozinhando até que comecei a sentir cheiro de queimado. Primeiramente, achei se tratar da comida queimando, até perceber que era o pano de prato encostado na chama em uma das bocas de trás do fogão. Em seguida levantou aquela labareda, e o susto foi grande”, conta ela, que quase perdeu uma panela em outro dia, o que a fez mudar a rotina para se proteger.

“Entendi com isso que, pela minha falta de prática no assunto, não deveria cozinhar várias comidas ao mesmo tempo, e também passei a prestar atenção exclusiva a esta atividade, que, por um simples descuido, poderia ocasionar danos irreversíveis”, afirma Angélica, que ainda cuida dos gêmeos Franco e Marcelo, de 12 anos.

Sem improvisações

O capitão Palumbo e o médico Francis Fujii alertam para um outro tipo de situação que costuma provocar muitos acidentes dentro de casa: as improvisações para realizar atividades das quais não estamos acostumados ou não temos a ferramenta necessária.

“Para evitar acidentes é não ter improvisações para trocar uma lâmpada ou um chuveiro. Ninguém está trazendo técnicos para dentro de casa na quarentena e acaba pegando para fazer o serviço, o que pode provocar acidentes”, destaca Palumbo.

Uma dica de Fujii para as pessoas evitarem acidentes é fazer alguma atividade física, com segurança, para que o corpo se mantenha alerta e com bom reflexo.

COMO PREVENIR ACIDENTES DOMÉSTICOS

– Evite subir em escadas ou telhados sem estar devidamente protegido
– Ao subir em telhados, confirmar se esses suportam o seu peso
– Evite adornos e tapetes na casa
– Dê preferência por móveis de cantos arredondados e, se possível, evite móveis com vidro
– Não deixe objetos espalhados ao longo das escadas
– Opte pela instalação de piso antiderrapante
– Se for mexer com instalação elétrica, desligue a chave

ACIDENTES COM CRIANÇAS

– Instale portões nas extremidades das escadas
– Proteja tomadas elétricas
– Retire dos berços e cercadinhos almofadas, cobertores soltos, bichos de pelúcia e protetores que podem sufocar o bebê
– Não deixe pequenos objetos, como botões e moedas, no chão ou em cima de mesas e locais baixos, porque podem asfixiar a criança
– Não deixe os cabos das panelas para fora do fogão
– Guarde produtos de limpeza longe do acesso das crianças

ACIDENTES COM IDOSOS

– Mantenha a casa bem iluminada. Instale abajures e telefones próximos à cama
– Instale barras fixas ao lado do chuveiro e do vaso sanitário
– Utilize sempre a escada doméstica. Não confie em banquetas para acessar armários ou trocar lâmpadas
– Se necessário, tome banho sentado para evitar quedas
– Esteja atento a ambientes molhados e encerados
– Não coloque tapetes soltos ao lado de escadas e corredores
– Chinelos ou sapatos inadequados ou em más condições podem causar quedas

ACIDENTES COM GÁS DE COZINHA

Sentiu o cheiro de gás, o que fazer? 1 – Feche a válvula do botijão e abra todas as janelas e portas
2 – Não acione interruptores de luz e desligue a energia elétrica da residência
3 – Leve o botijão para um local ventilado, pode ser a rua
4 – Muito cuidado, pois o gás de cozinha é mais pesado que o ar e pode ficar acumulado em garagens ou vãos de armários
Em caso de vazamento de gás com fogo 1 – Perigo, ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros no telefone 193
2 – Retire as pessoas do local
3 – Se houver extintor de incêndio disponível, utilize o de pó químico seco

PRIMEIROS SOCORROS

O que fazer em caso de:

QUEIMADURA

1 – Chame socorro pelo telefone 192 ou 193
2 – Lave o local afetado somente com água em temperatura ambiente
3 – Não rompa bolhas nem retire as roupas coladas na região atingida. Não cubra as queimaduras com tecidos ou outros materiais
4 – Se tiver, use soro fisiológico para hidratar o ferimento. Não coloque pasta de dente, pó de café ou outra substância, pois podem contaminar a lesão
5 – Retire anéis, brincos ou correntes da região da lesão
6 – Consulte sempre um médico no caso de queimaduras

ENGASGAMENTO

1 – Chame socorro pelo telefone 192 ou 193
2 – Pergunte se a vítima está engasgada e a estimule a tossir
3 – Caso não consiga tossir nem respirar, posicione-se atrás da vítima e coloque uma das mãos fechadas, com o polegar para baixo, na região intermediária localizada entre o umbigo e a boca do estômago
4 – Coloque a outra mão sobre a primeira e aplique compressões abdominais para trás e para cima. A ideia é pressionar o pulmão para que o ar residual interno expulse o objeto
5 – Repita a manobra até a desobstrução total das vias aéreas
6 – Se a vítima perder a consciência, realize a massagem cardíaca

CORTE

1 – Lave as mãos com água e sabão antes de prestar o atendimento, para não levar germes para a área afetada
2 – Comprima o local com gaze ou pano limpo até estancar o sangue
3 – Lave o ferimento, também com água e sabão, para remover resíduos de sujeira
4 – Se não parar de sangrar em até dez minutos, leve a pessoa para socorro médico

Fontes: Inmetro e Corpo de Bombeiros

ESTATÍSTICAS

212 acidentes domésticos foram registrados em 2019 pelo Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidente de Consumo
51% acidentes sem lesão
49% acidentes com lesão
75% das quedas de idosos acontecem no próprio lar
Dos acidentes com lesão, estão:
Corte 9,5%
Queimadura 8%
Fratura 8%
Não informado 7%
Sufocamento 3%
Intoxicação 2,5%
Alergia 2,5%
Esmagamento 1,5%
Choque-elétrico 1,5%
Queda 1,5%
Amputação 1%
Por produto
Fogão
Brinquedo 4%
Fogos de artifício 3%
Cadeira plástica 3%
Colchão 3%
Piscina 2%
Forno de fogão 2%
Pneu 2%
Escada doméstica 2%
Lata 2%
Secador de cabelo 1%
Bicicleta 1%

Fonte: Inmetro

Fonte: Agencia Brasil