Como não trabalhar o dia inteiro? Dicas para organizar o seu home-office

Seu chefe acha que você está 24 horas disponível. Sua família reclama que você não tem contribuído com as tarefas domésticas. Você se inscreveu em cursos e listou exercícios para fazer durante a quarentena. Mas, na realidade, tudo o que você tem feito é trabalhar.

Tá difícil, hein, minha filha?

Quem está em home-office tem experimentado a sensação de não saber quando começa e quando acaba o trabalho. Estar disponível o dia inteiro faz com que não sobre tempo para mais nada. Nem tarefas de prazer, como namorar um pouquinho, nem obrigações, como cuidar das crianças e da casa.

Mas, calma: o CORREIO ouviu especialistas para tentar trazer um pouquinho de paz para o seu coração. E, de quebra, a gente traz algumas dicas para tentar otimizar o seu tempo.

PEGUE LEVE

Antes de tudo, pense assim: você não está trabalhando de casa. Você está tentando trabalhar de forma adaptada, longe do ideal, durante uma pandemia, com inúmeras preocupações, dividindo a casa com pessoas e suas demandas todos os dias.

“É tudo muito atípico, não há precedentes do que estamos vivendo. Sendo assim, tudo precisa ser reinventado, replanejado. Todas as atividades que aconteciam fora de casa estão ocorrendo agora dentro de casa, junto com o que já acontecia em casa”, explica a psicóloga clínica Graziela Pires.

“No início houve uma certa euforia. As pessoas criaram a expectativa de fazer várias coisas que queriam, mas não faziam por falta de tempo. Mas essa possibilidade mostrou-se fantasiosa. Estamos em casa o dia inteiro? Sim, mas estamos trabalhando dobrado, ou até triplicado”, completa Graziela Pires.

A prioridade, mais do que dar conta de todas as tarefas, deve ser a sua saúde mental. A situação atípica traz inúmeros riscos à ela, sobretudo a síndrome de Burnourt, que pode levar a uma estafa generalizada.

“É uma sensação de esgotamento físico e emocional, que se reflete em atitudes negativas como agressividade, mudanças bruscas de humor, dificuldade de concentração, lapsos de memória, ansiedade, pessimismo, baixa auto-estima, enxaqueca, cansaço, entre outros”, descreve Sueni Xavier, psicóloga e gerente de RH da AnimaServ Recursos Humanos.

A especialista recomenda flexibilidade: “Não há certo ou errado, cada ambiente tem suas contingências e desconsiderar suas limitações não é o caminho. A adaptação ao que estamos vivendo revê parâmetros de produtividade, saúde do trabalhador, perfil de cargos e empresas”.

Quer saber mais? Ouça as dicas e orientações da psicóloga Sueni Xavier neste podcast especial do Correio. Basta dar o play abaixo ou fazer o download para escutar depois:

SEJA HONESTO CONSIGO

Todo mundo está preocupado com o próprio emprego ou com a sobrevivência do seu negócio. É natural a tentação de mostrar serviço, absorver mais demandas, tentar resolver tudo sozinho. Porém, isso pode gerar problemas se não for bem administrado.

“Tem que ter consciência do que você pode, de fato, entregar. Pelo medo e preocupação a pessoa fala ‘vou fazer isso, aquilo’. Mas vai fazer como, se é uma pessoa com família e tantas obrigações em casa? Analise bem qual o suporte que você tem em casa e alinhe o máximo possível essas tarefas com o que você pode realmente entregar ao trabalho”, questiona a psicóloga Graziela Pires.

“Você se compromete com o empregador de entregar mais e gera aquela expectativa a si mesmo. Aí com o tempo não consegue dar conta, gera uma ansiedade e uma frustração enormes e isso só vai diminuindo a chance de realmente entregar. Por isso, é importante ser honesto com você mesmo e com o chefe”, completa a especialista.

Confira as dicas dos especialistas para controlar o seu tempo de home-office:

1) Trabalhar de pijama? Sério?

Ao acordar, mantenha sua rotina matinal de sempre. É fundamental que você troque de roupa antes de começar a trabalhar. Sua mente vai entender que, naquele momento, você não está mais relaxado em casa.

2) Um e-mail resolve uma reunião

Em home-office tem necessidade de reunião para tudo? Em alguns casos, uma troca de e-mail pode resolver o problema. Vale o mesmo para uma ligação: áudio de WhatsApp pode abreviar horas gastas no telefone.

3) Uma pessoa, dois WhatsApp

Crie um novo perfil de WhatsApp e coloque os grupos de trabalho lá. Isso vai te ajudar a não pensar em trabalho ao falar com a família ou amigos e a não desviar o foco quando estiver no horário de trabalho.

4) Meta o louco e desative as notificações

Não tem jeito: quando alguém do trabalho te manda mensagem ou e-mail, você vai ficar atiçado para ler. Então, cogite desativar a notificação para não ter esse incômodo fora do horário de home-office

5) Coma fora da mesa de trabalho

Pausas são importantes para quem trabalha de casa, e a hora de comer é preciosa. Aproveite para sair do local de trabalho, respire um pouco, sinta o praze da comida. Se for possível, tire um bom tempo para fazer sua refeição. É uma boa distração.

6) Separe o profissional do pessoal

Não é só no WhatsApp. No seu computador, separe tudo o que é profissional do pessoal. Se necessário, crie um novo usuário no sistema operacional, ou pelo menos um novo usuário no navegador de internet. Evite distrações para render ao máximo o seu tempo limitado de home-office.

7) Controle o seu horário de trabalho…

Estabeleça o que você precisa fazer a cada dia de trabalho, sem exagerar nas expectativas. Monte sua rotina do dia de acordo com essas necessidades. Procure encaixar a agenda de forma racional na sua carga horária de trabalho, parecida com a que você teria no escritório ou dentro da que foi acordada com a empresa.

8) …e combata a procrastinação

Não deixe nada para fazer depois. Evite o pensamento de que ‘estou em casa, então posso fazer isso a qualquer hora’. Procure ocupar, de fato, a sua carga horária de trabalho. A procrastinação vai fazer com que você se sobrecarregue em algum momento. Organize suas prioridades e otimize o seu tempo.

9) Faça um acordo com todos na casa

Antes de tudo, converse francamente com todos que dividem a casa contigo. Explique para todos, sobretudo para as crianças, que aquele horário de trabalho precisa ser respeitado, assim como o espaço. Se tudo der certo, isso significa que você terá mais tempo para aproveitar, como por exemplo brincar com elas.

10) Fuja do que pode te distrair

Durante o expediente, desative notificações das redes sociais e não abra programas e sites que não tenham relação com o trabalho. Se quiser fazer uma pausa, prefira caminhar um pouco, beber algo, respirar, se alongar. Se trabalhar num local barulhento, procure uma playlist musical e use fones de ouvido.

11) Não trabalhe em qualquer lugar

Evite dar conta de afazeres do trabalho deitado na cama, sentado no sofá, no meio das crianças, fazendo comida na cozinha ou até mesmo rodando pela casa. Pratique essa separação corporal e, por consequência, mental, do seu local de trabalho e o restante da casa, que deve servir a outras atividades.

12) Cuide do seu local de trabalho

Escolha um local da casa para trabalhar que seja confortável, um local que você goste. É importante que seja ventilado, silencioso, iluminado. Arrume o espaço com coisas que você usa durante o trabalho, invista nele com o que achar necessário. É importante respeitar aquele espaço e cuidar dele ao longo dos dias.

13) Flexibilidade é a palavra-chave

Seja flexível consigo, aceite seus limites. Em alguns dias você não vai conseguir dar conta de tudo o que tinha planejado, e tudo bem: está difícil para todo mundo. É provável que você perca um dia ou dois, mas haverá dias bons. Em algumas semanas tudo vai fluir bem, e em outras tudo será custoso, e isso é esperado.

14) Teste mais de uma rotina

O que é melhor: trabalhar a carga horária inteira de maneira seguida ou dividi-la em várias sessões ao longo do dia? A resposta é: experimente! Teste todas as formas possíveis e descubra a qual você se adapta melhor. Entenda que a rotina pode mudar ao longo do tempo. Numa semana, você vai render mais trabalhando de uma vez só. Em outras, será melhor dividir o horário.

15) Esqueça tudo o que é tradicional

Não há certo ou errado. Se você testar e perceber que rende melhor de noite ou de madrugada, respeite e tente adaptar a sua rotina a isso. “Acho um absurdo impor verdades absolutas a todos. Estamos numa fase de autoconhecimento enorme, parando para refletir sobre nossas características. Dentro disso, a pessoa vai perceber em que condições produz melhor. 

Fonte: Correio