Colegas lamentam morte do jornalista Gilberto Dimenstein aos 63 anos

Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte de Gilberto Dimenstein. O jornalista morreu nesta sexta-feira (29), aos 63 anos, vítima de uma câncer de pâncreas, com metástase no fígado.  “Uma perda imensa para o jornalismo brasileiro. Um homem íntegro, inspiração para minha geração, que lutou até o fim contra uma doença cruel”, escreveu a jornalista Vera Magalhães, editora do BR Político, do portal do Estadão.

O jornalista Carlos Andreazza, editor-executivo do Grupo Editorial Record, colunista do jornal “O Globo” e comentarista da rádio BandNews FM, destacou no Twitter que Dimenstein preparava um livro “sobre sua experiência com o câncer, que enfrentava com bravura e bom humor”. A publicação foi encomendada após emocionante artigo que o paulistano escreveu na “Folha de S. Paulo” sobre o convívio com a doença. 

Guga Chacra definiu Dimenstein como um dos maiores profissionais de sua geração, e Miriam Leitão o destacou a imensa perda para o jornalismo brasileiro”. Confira abaixo, a repercussão da morte do jornalista.

Fonte: Agencia Brasil