Cameras do metrô detectam 60 pessoas com febre e mulher testa positivo para covid-19

Elas estão de olho. As câmeras recém-instaladas nas estações de metrô da Lapa e Pirajá detectaram, nesta terça-feira (2), 60 pessoas com alta temperatura entre as mais de 24,4 mil aferições em passageiros feitas pelos equipamentos. De acordo com a Companhia de Transporte do Estado da Bahia (CTB), entre as que apresentaram febre, 17 foram testadas e uma mulher de 52 anos teve diagnóstico positivo para a covid-19.

Ainda segundo a companhia, a mulher foi identificada na estação da Lapa, cadastrada no sistema da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) e encaminhada para isolamento em casa, na Fazenda Garcia, onde mora. 

O sistema de videomonitoramento acaba de ser implantado nos dois terminais mais movimentados da capital com o objetivo de detectar possíveis casos de covid-19. Aqueles que são identificados com mais de 37,8°C estão sendo impedidos de embarcar e precisam fazer um teste rápido de diagnóstico da doença. Atualmente, pessoas sem o uso de máscaras de proteção já são impedidas de acessar o transporte.

A previsão é que os equipamentos funcionem das 7h às 19h, período que concentra cerca de 90% da demanda. A princípio, a medida tem caráter experimental e terá duração de 10 dias, indo, portanto, até a próxima sexta-feira (12). No entanto, se houver grande volume de testes positivos, o Governo do Estado pretende ampliar a disponibilização de equipes de saúde e a instalação de câmeras nas demais estações do metrô.

O governador Rui Costa disse que, a depender do sucesso, poderá incluir na estratégia o teste do tipo PCR, que recolhe amostra de muco das narinas e fornece um diagnóstico mais preciso na infecção, ao contrário dos testes rápidos, que costumam apresentar erros nos resultados. 

Na estação Pirajá, 10,1 mil pessoas foram monitoradas pelas câmeras e seis estavam com alta temperatura. Destas, quatro fizeram testes, sem resultados positivos. Na Lapa, as câmeras vigiaram 14,3 mil passageiros, dos quais 54 estavam com alta temperatura. Entre os febris, 13 fizeram testes.

Os equipamentos têm capacidade de identificar pessoas em estado febril em tempo real e mesmo em meio à movimentação de um grande número de passageiros. Os indivíduos detectados pelas câmeras são abordados e levados para a sala de primeiros socorros das estações, onde recebem informações de segurança e isolamento e também fazem o teste rápido da covid-19. 

Sugerida pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), que adquiriu os equipamentos, a instalação foi realizada pela Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), com o apoio da CCR Metrô Bahia.

Segundo o diretor presidente da CTB, Eduardo Copello, uma equipe de 16 pessoas, entre técnicos de enfermagem e de informática, passou por treinamento para a utilização do equipamento. “O metrô, embora com uma redução muito expressiva do movimento por causa das medidas de restrição social, ainda é um lugar muito importante, com concentração alta de pessoas”, afirma Copello.

Fonte: Correio