Moradores carentes de Salvador começam a receber 22 mil cestas básicas 

Faz quase três meses que Dilma dos Santos, 47 anos, não abre o bar dela em Cajazeiras. É desse pequeno comércio que a mulher tira o sustento dela, de dois filhos, e três netos, por isso, a suspensão das atividades por conta da pandemia deixou a situação complicada. Nesta terça-feira (2), enquanto aguardava na fila para pegar pegar uma das 22 mil cestas básicas que estão sendo entregues pela prefeitura, ela contou que está fazendo o possível para economizar. 

“Eu recebo o bolsa família, então, recebi o auxílio emergencial do governo, mas são seis pessoas lá em casa. Além dos meus dois filhos, tenho três netos de 3, 7 e 11 anos. Essa cesta básica foi muito bem-vinda. A primeira, que foi entregue em abril, durou uns 20 dias. Foi um alívio”, contou.

Essa é a segunda etapa da entrega das cestas básicas. Ela tem arroz, feijão, macarrão, leite e outros itens. São 29 produtos no total e ela pesa cerca 20 kg. Uma senhora teve dificuldade para consegui carregar as compras, mas recebeu ajuda de um dos soldados do Exército. As Forças Armadas estão responsáveis pela logística das entregas, em todos os pontos de distribuição. 

A ação segue até quinta-feira (4), das 8h às 16h. A distribuição vai seguir a ordem alfabética. Quem tiver dúvidas ou quiser saber se tem direito a receber o benefício pode acessar o site (clique aqui) ou ligar para o Disque Coronavírus, no número 160. 

O prefeito ACM Neto participou da entrega no Mercado Municipal de Cajazeiras, nesta terça, e contou que existem outros 11 pontos de distribuição de cestas na cidade (confira lista abaixo). O benefício é destinado para aquelas pessoa que ainda não recebem esse tipo de auxílio pelo município, a exemplo dos alunos da rede municipal, de creches e escolas conveniadas, de abrigos de idosos e crianças órfãs, além de integrantes do programa Pé na Escola e do Salvador por Todos.

Pontos de distribuição:
Parque da Cidade, no Estádio Manuel Barradas (Barradão), na Escola Municipal São Francisco de Assis, em Valéria, na Paróquia Bom Jesus dos Milagres, em Brotas, no Colégio Militar da Bahia, na Cidade Baixa, no Centro de Convenções, na Base da Guarda Municipal, na avenida general San Martin, no 19 Batalhão de Caçadores, no Cabula, na Escola Municipal Eduardo Campos, em Águas Claras, na Base Naval de Aratu, em São Tomé de Paripe, e na Unidade de Acolhimento Vida Fraternidade, em Coutos. Além do Mercado Municipal de Cajazeiras.

Fonte: Correio