Bolsonaro sobre 30 mil mortes por covid-19: 'É o destino de todo mundo'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta terça-feira (2), que “lamenta todos os mortos” pelo novo coronavírus no Brasil, “mas é o destino de todo mundo”. O comentário veio numa resposta a uma apoiadora sobre os mais de 30 mil mortos por covid-19 no país. Nas últimas 24h, 1.262 pessoas morreram pela doença, o que representar um recorde desde o início da pandemia.

A mulher havia pedido ao presidente “uma palavra de conforto” para os “inúmeros” enlutados por causa da pandemia. “A gente lamenta todos os mortos, mas é o destino de todo mundo”, comentou o presidente.

O balanço mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde, na noite desta terça, registrou 31.199 óbitos em todo o país e a infecção de 555.383 pessoas.

O presidente ainda voltou a defender o uso da cloroquina no tratamento da doença, mesmo que o medicamento não tenha uma eficácia comprovada. “Pessoal que reclama contra a cloroquina não tem alternativa. Nós sabemos que pode não ser realmente isso tudo que alguns pensam. Mas é o que aparece no momento. Tem relatos de pessoas, tem muitos médicos favoráveis”, concluiu o líder nacional.

Fonte: Correio