Aline Aguiar encerra Bom Dia Brasil falando sobre racismo: 'Batalha é de todos'

A âncora da TV Globo Aline Aguiar, encerrou sua participação no Bom dia Brasil desta quinta-feira (4) falando sobre racismo. A mineira relembrou as mortes de João Pedro, no Rio de Janeiro, e George Floyd, nos Estados Unidos, ambos negros, vítimas de policiais, agentes dos Estados.  

A morte do norte-americano na semana passada desencadeou uma onda de protestos pelo mundo contra o racismo e a violência policial. Aline Aguiar reforçou que a sociedade só ficou informada da covardia porque foi filmado, se referindo ao caso George Floyd. 

“O racismo nos oprime e nos violenta. Tenta negar nossos direitos todos os dias, e o que a gente está vendo nas ruas, nas redes socais, é o grito, o basta para as injustiças e as desigualdades raciais. As vidas negras importam, e vale reforçar que a luta contra o racismo não é só nossa, negras e negros. A batalha precisa ser de todos. É urgente para que possamos respirar”, disse Aline Aguiar. Veja abaixo o comentário na íntegra:

 

Nessa quarta-feira (3) programa Em Pauta, da Globo News, foi apresentado somente por jornalistas negros da emissora tendo como pauta o racismo. Dividindo a tela do principal canal fechado de notícias do país, Heraldo Pereira apresentou a edição que incluiu as comentaristas Aline Midlej, Flávia Oliveira, Zileide Silva, Maju Coutinho e Lilian Ribeiro. Leia mais aqui.

Ainda nesta quinta-feira, o programa Encontro, da Fátima Bernardes, também debate o racismo com jornalistas e artistas negros.

“Essa luta não começa hoje, começa desde o nascimento e vem de muita gente que veio antes da gente. Há menos de 130 anos você me compraria por R$ 200 reais e com R$ 5.000 mil reais você (Fátima) compraria todo mundo nesta tela”, disse o jornalista Manoel Soares. O bate papo contou com a presença do ator Rafael Zulu, Tia Má e Valéria .

Fonte: Agencia Brasil