Bahia é o 2º estado com mais novos casos de covid-19

O número de mortes decorrentes do novo coronavírus chegou a 35.026 nesta sexta-feira (5), com 1.005 novos óbitos registrados nas últimas 24 horas. O número de casos confirmados subiu para 645.771, segundo boletim diário do Ministério da Saúde.

Nesta quinta-feira (4), o Brasil passou a Itália e passou a ocupar a terceira posição no ranking de países com o maior número de mortes causadas pela Covid-19. O total de infectados era de 614.941, com 34.021 mortes confirmadas no pais.

Pela primeira vez desde o começo da pandemia o governo não divulgou os números totais de infectados e mortos, informando apenas os números do dia. Mas é possível saber os dados totais somando os números de quinta com os novos casos.

De acordo com o novo formato do balanço divulgado pelo governo, que não traz os números totalizados, os estados que mais registraram casos novos da doença são: São Paulo (5.365), Bahia (2.956), Pará (2.911), Maranhão (2.684) e Rio de Janeiro (2.134). Ou seja, com isso, a Bahia foi o segundo estado com maior número de novos casos da covid-19 nas últimas, perdendo apenas para São Paulo, segundo o jornal O Globo. O site do Ministério da Educação ficou fora do ar alguns minutos depois da divulgação do boletim e segue “em manutenção”.

Ainda de acordo com os dados divulgados nesta sexta, os cinco estados com o maior número de casos da doença até agora são: São Paulo (134.565), Rio de Janeiro (63.066), Ceará (61.595), Pará (48.049‬) e Amazonas (47.666‬). Já os cinco estados com o maior número de mortes causadas pela doença são: São Paulo (8.842‬), Rio de Janeiro (6.473‬), Ceará (3.890) e Pernambuco (3.205).

Pelo terceiro dia consecutivo, governo só divulgou os dados da Covid-19 após as 21h30. Questionado sobre a falta de transparência e motivação dos atrasos, o ministério alegou necessidade de checagem das estatísticas recebidas pelas secretarias estaduais e municipais de Saúde. O atraso repercutiu mal no Congresso e levantou questionamentos sobre a motivação e a falta de transparência do governo.

Gripe Espanhola
Ao chegar a 35.026 mortes decorrentes da covid-19, o Brasil tem mais óbitos do que os causados pela gripe espanhola, segundo o portal Uol. Aqui, entre 1918 e 1920, a doença deixou pouco mais de estimados 35 mil mortos, atingindo de forma periférica o país.

Diferente do que aconteceu com a gripe, agora, com o coronavírus, o Brasil está no epicentro da crise, com 645.771 casos da doença, atrás apenas dos Estados Unidos (1.890.592, segundo a Universidade Johns Hopkins). Os norte-americanos (108.920) e o Reino Unido (40.344) estão à frente do Brasil em número de mortes.

Balanço local
Nesta sexta-feira (5), a Secretaria da Saúde (Sesab) atualizou os dados de coronavírus no estado e anunciou, por volta das 18h, que são 26.419 infectados notificados no estado, 2.956 pessoas a mais que no levantamento anterior, de quinta (4), quando eram 23.463. O aumento corresponde a 12,6% entre os dois dias.

Apesar do grande crescimento, os casos não representam contaminações registradas nas últimas 24 horas. De acordo com a Sesab, eles refletem o correto preenchimento dos sistemas ministeriais por parte das Secretarias Municipais Saúde, ao finalizar casos que estavam em investigação desde o início da pandemia do coronavírus.

O boletim também informa que já são 819 mortes por covid-19. São 29 vítimas fatais a mais que no balanço da véspera, que trazia 790 óbitos. Segundo a Sesab, esses falecimentos também não aconteceram em 24h, referindo-se a um período de 14 dias. A secretaria diz que essas notificações tardias estão sendo apuradas pela Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Corregedoria.

Assim como o disparo no total de infectados, houve também um pulo na quantidade de pessoas consideradas livres da covid-19. Entre os 26.419 diagnósticos na Bahia, 11.464 pessoas já são consideradas recuperadas, 3.034 a mais que no balanço de quinta (quando eram 8.430). Atualmente, esse número representa 43,39% dos casos – na véspera, significava 35,93%.

Há ainda 13.866 pessoas que ainda apresentam os sintomas da doença e permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica (52,48% dos contaminados). No estado, 3.850 profissionais da saúde testaram positivo para o coronavírus.

Ainda em relação aos casos confirmados, eles ocorreram em 334 cidades da Bahia, com maior proporção em Salvador (58,54%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Ipiaú (7.171,97), Itajuípe (6.637,06), Uruçuca (6.433,06), Urandi (5.342,78) e Salvador (5.282,44).

Entre as 29 novas mortes confirmadas nestas 24h, 25 óbitos ocorreram em Salvador (86,2%). Os outros foram registrados em Vitória da Conquista, Camacan, Jequié e Santo Antônio de Jesus, com uma fatalidade, cada.

  • 791º óbito – homem, 76 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internado dia 24/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede pública, em Salvador
  • 792º óbito – mulher, 81 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 09/05, veio a óbito dia 23/05, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 793º óbito – mulher, 79 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus, doença cardiovascular e demências, incluindo Alzheimer. Internada dia 23/05, veio a óbito dia 27/05, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 794º óbito – homem, 55 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular. Internado dia 04/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 795º óbito – mulher, 77 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular. Internada dia 17/05, veio a óbito dia 31/05, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 796º óbito – mulher, 60 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, doença cardiovascular e doença renal crônica. Internada dia 20/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 797º óbito – mulher, 67 anos, residente em Itapetinga, portadora de hipotireoidismo. Internada dia 29/05, veio a óbito dia 03/06, em hospital da rede particular, em Vitória da Conquista;
  • 798º óbito – mulher, 93 anos, residente Salvador, portadora de doença cardiovascular. Internada dia 30/05, veio a óbito no mesmo dia (30/05), em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 799º óbito – mulher, 58 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Internada dia 22/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede particular, em Salvador;
  • 800º óbito – homem, 62 anos, residente em Salvador, portador de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Internado dia 26/05, veio a óbito dia 27/05, em hospital da rede particular, em Salvador;
  • 801º – homem, 67 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial. Internado dia 12/05, veio a óbito dia 29/05, em hospital da rede particular, em Salvador;
  • 802º óbito – mulher, 40 anos, residente em Salvador, portadora de doença respiratória crônica. Internada dia 27/05, veio a óbito dia 01/06, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 803º óbito – mulher, 80 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 28/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede particular, em Salvador;
  • 804º óbito – mulher, 64 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internada dia 18/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;
  • 805º óbito – mulher, 89 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internada dia 24/05, veio a óbito dia 01/06, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 806º óbito – homem, 84 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial. Internado dia 27/05, veio a óbito dia 01/06, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 807º óbito – homem, 61 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 15/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;
  • 808º óbito – mulher, 79 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes e doença cardiovascular. Internada dia 31/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;
  • 809º óbito – homem, 63 anos, residente em Camacan, sem comorbidades.  Sem informações acerca de internação, veio a óbito dia 22/05, em seu município, sem informações;
  • 810º óbito – homem, 90 anos, residente em Jequié, portador de doença cardiovascular. Internado dia 29/05, veio a óbito no mesmo dia (29/05), em hospital da rede pública, em Jequié;
  • 811º óbito – homem, 60 anos, residente em Salvador, portador de obesidade e hipertensão arterial. Internado dia 25/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 812º óbito – homem, 63 anos, residente em Salvador, portador de diabetes mellitus e doença renal crônica. Internado dia 18/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 813º óbito – homem, 97 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 11/05, veio a óbito dia03/06, em hospital da rede particular, em Salvador;
  • 814º óbito – homem, 76 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 28/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 815º óbito – homem, 52 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular e doença renal crônica. Internado dia 11/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;
  • 816º óbito – mulher, 67 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Sem informação acerca da data de internação, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede particular;
  • 817º óbito – mulher, 80 anos, residente em Aratuípe, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internada dia 25/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 818º óbito – mulher, 83 anos, residente em Santo Antônio de Jesus, portadora de diabetes mellitus, doença cardiovascular e doença respiratória crônica. Internada dia 30/05, veio a óbito dia 03/06, em hospital da rede pública, em Salvador;
  • 819º óbito – mulher, 76 anos, residente em Santo Antônio de Jesus, portadora de doença autoimune. Internada dia 30/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Santo Antônio de Jesus;

Ao redor da Bahia, há 1.929 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para pessoas com a covid-19. Destes, 1.109 estão ocupados (57%). Entre os 798 leitos de UTI adulto e pediátrico destinados somente a infectados com o novo coronavírus, 565 possuem pacientes internados (71%).

“Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda”, informa a Sesab.

Entre o dia 1° de março e esta sexta-feira (5), o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 61.889 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus. Estão em análise 2.573 exames.

Dos casos confirmados, 52,93% foram do sexo feminino, 45,37% foram do masculino e 1,7% sem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 27,51% do total. 

O boletim epidemiológico registra ainda 43.706 casos descartados e 140.239 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta sexta-feira (5).

Fonte: Correio