Com medidas restritivas, São Marcos tem 42 estabelecimentos interditados pela Sedur

Após o bairro de São Marcos ter sido incluído neste sábado (6) na lista de localidades com medidas restritivas mais rígidas, 42 estabelecimentos da região foram interditados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), dentre as 714 vistorias realizadas pela pasta.  Ao todo, a Sedur já realizou 1.562 interdições na capital baiana e fez 33.306 vistorias desde o dia 11 de maio, quando começaram as fiscalizações.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), São Marcos contabiliza 230 contaminados pela covid-19 e sete mortos. Foram 215 novos casos nos últimos 30 dias e 156 nos últimos sete dias. As medidas restritivas irão até o próximo sábado (13), podendo ser renovadas, se não houver melhora nos números.

A boa notícia é que, segundo moradores da região, o movimento nas ruas reduziu neste domingo (7). A doméstica Vera Lúcia e Silva contou ao CORREIO que não viu muitas pessoas na rua, nada estava aberto e todos usavam máscara. “Como eu saí de casa logo cedo, de manhã, para comprar carne no açougue, não vi ninguém na rua”, relatou Vera. 

Já o vigilante Carlos dos Anjos afirmou que a movimentação no bairro estava normal, sem filas para mercados, bancos ou outros locais que ainda podem funcionar. Entretanto, ele afirma que viu alguns pequenos mercados abertos, que estão proibidos de se manterem em atividade pela Prefeitura. 

Dono de uma padaria em São Marcos, Jackson Palmou confirmou que o movimento diminuiu em relação a este sábado (6). “Aqui na região está fraco de movimento hoje. Mas ontem não tinha diferença nenhuma. As pessoas aqui são muito teimosas e muita gente sem máscara ainda. Acho que vai melhorar, porque a prefeitura vai ficar na cola”, informou.  

A medidas regionalizadas contemplam hoje os bairros de Fazenda Grande do Retiro, Tancredo Neves/Beiru, Cabula, Paripe, Periperi, Pernambués e Lobato. Nesses locais, os comércios formais e informais devem permanecer fechados, independentemente do tamanho da área, com exceção das atividades essenciais, a exemplos de supermercados, padarias, delicatessens, farmácias, açougues e estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery (sem retirada no local) e serviços de saúde.

Fonte: Correio