Grupo faz protesto em Salvador em defesa da democracia

Um grupo de manifestantes fez um protesto na tarde deste domingo (7) na região do Iguatemi, em Salvador. Com faixas, cartazes, e gritos de ordem, eles pediram mais respeito à democracia e fizeram críticas a gestão do presidente da República, Jair Bolsonaro. A manifestação estava marcada para as 15h e aconteceu em diversas cidades do Brasil.

Manifestantes levaram faixas e cartazes (Foto: Nara Gentil/ CORREIO)

Em Salvador, os primeiros manifestantes começaram a chegar por volta das 14h. Eles se concentraram nas proximidades do Shopping da Bahia e da Estação Rodoviária de Metrô. Alguns estenderam cartazes no chão, e usaram bombas para chamar a atenção de quem passava pela região. Uma das faixas da pista foi interditada no sentido Avenida Luís Vianna (Paralela), e policiais militares acompanharam o protesto.

Homem protesta no Iguatemi (Foto: Nara Gentil/ CORREIO)

A organização da manifestação aconteceu por meio de mensagens nas redes sociais. Um buzinaço estava marcado para acontecer das 15h às 15h30, como uma forma de protestar sem quebrar a quarentena, mas alguns grupos resolveram ir para as ruas.

Os organizadores pediram também que aqueles que não pudessem ou não quisessem participar do buzinaço, colocar um pano branco na janela e bater panela no horário marcado. Houve manifestações desse tipo no bairro da Pituba.

Policiais acompanham a manifestação (Foto: Nara Gentil/ CORREIO)

No Iguatemi, o grupo lembrou o caso da vereadora e socióloga Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, assassinados em março de 2018, no Rio de Janeiro. Dois anos depois, o crime ainda segue sem solução. Também tiveram destaque Mestre Moa, morto em outubro de 2018, e George Floyd, assassinado na semana passada nos EUA. 

Segundo a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), o protesto terminou por volta das 16h, e a faixa da pista interditada para a manifestação já está liberada.

Fonte: Correio